Topo

Geek


Os atores série B de Hollywood que ganham dinheiro vendendo autógrafos

Jeff Rector, ator de pequenos papéis em Hollywood, vende autógrafos na San Diego Comic-Con - Renan Martins Frade/UOL
Jeff Rector, ator de pequenos papéis em Hollywood, vende autógrafos na San Diego Comic-Con Imagem: Renan Martins Frade/UOL

Renan Martins Frade

Colaboração para o UOL, em San Diego (EUA)

23/07/2019 04h00

Hollywood não vive apenas de astros como Tom Cruise, Angelina Jolie e Chris Hemsworth. E as celebridades que você talvez até reconheça o rosto, mas não lembre exatamente de onde, aproveitam a San Diego Comic-Con, maior feira nerd do mundo, para ganhar algum dinheiro.

Na edição deste ano, que acabou no último domingo, Blake Foster (que interpretou Justin, o jovem Ranger azul de Power Rangers: Turbo), Austin St. John (outro Power Ranger, o vermelho da safra original da série) e Bruce Campbell (o eterno Ash da franquia Uma Noite Alucinante) foram alguns destes "astros" da série B de Hollywood que aproveitaram o evento para tentar encher os bolsos.

A maioria desses famosos ocupa parte de um pavilhão no segundo pavimento do Convention Center, onde, ao lado de outros dubladores, roteiristas, produtores e até youtubers e podcasters, vendem fotos autografadas e selfies com os fãs. Os valores variam entre US$ 10 (cerca de R$ 40) a US$ 70 (R$ 280), dependendo da fama da celebridade e da interação com o fã. Os valores são pagos diretamente, sem a San Diego Comic Convention, entidade que organiza o evento, se envolver na negociação. Ninguém concordou em abrir o quanto fatura para a reportagem.

Rico Anderson na área de autógrafos da Comic-Con - Renan Martins Frade/UOL
Rico Anderson na área de autógrafos da Comic-Con
Imagem: Renan Martins Frade/UOL

"É uma grande forma de se conectar com as pessoas que te seguem nas redes sociais, que comentam as coisas que você faz, que afeta a vida deles", contou Rico Anderson, ator com inúmeras pontas na TV, incluindo séries como Bones, Criminal Minds e Modern Family - quase sempre com créditos em papéis como "policial", "guarda da prisão", "bartender" e "homem". "Eu amo interagir com pessoas que são como eu, afinal eu também sou fã".

A felicidade era compartilhada com outros presentes. "Quando as pessoas vêm aqui e trazem seus boxes, seus filmes, vídeos e games [para autografar], e citam todas as suas falas, cada palavra que você disse, é uma satisfação muito grande", diz, com orgulho, Ellen Dubin, que acumula (pequenos) créditos como Ilene no filme Napoleon Dynamite e seis episódios da série Lexx, além de fazer voz original em games. "Tem outros eventos, mas aqui é o 'crème de la crème'. Eu acredito que aqui é a maior encruzilhada de pessoas desse mundo, não é só focado em uma coisa".

No sábado e domingo, poucos paravam para interagir com os ídolos. Quem veio, teve a oportunidade de um papo descontraído. Foi o caso de Heather, que conversou com Joe Ochman - ator com participações em séries Bones e filmes como Uma Noite de Crime: Anarquia, além de fazer voz original em games como Diablo 3 e Fallout 4. "Ele faz um dos personagens do jogo que eu gosto", explicou a fã.

Já para Jasmin, o objetivo era conhecer Arne Starr, com pontas como ator em The Big Bang Theory, Castle e Star Trek. "Eu fiz algumas perguntas para ele. Assisti a muitas séries que ele fez e eu gostei bastante", disse a fã - que quis ficar com uma lembrança do ídolo. "Eu paguei US$ 20 [pelo autógrafo]", disse com um certa vergonha.

Sem outros fãs para atender naquele momento, Rico Anderson estava efusivo com a entrevista: "É a primeira vez que falo com alguém do Brasil, cara". Em seguida, sacou o celular do bolso pediu para tirar uma selfie comigo. "Não vou precisar pagar por esse, né?", brinquei, enquanto apontava para o papel onde dizia que selfies custavam US$ 10. "Não, cara, você é da imprensa!".

Quer ler mais sobre o mundo geek e conversar com outros fãs? Participe da nossa página no Facebook! Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Geek.