O alvo agora é outro

Visitamos a nova Casa de Papel: saiba como é e onde fica o novo QG dos ladrões mais amados das séries

Renata Nogueira Do UOL, em Madri (Espanha)*
Divulgação/Netflix

Os estilhaços e pedras no chão denunciam: uma explosão aconteceu ali. Conforme andamos pelo mezanino desviamos de móveis e estátuas destruídas e nos deparamos com paredes protegidas por ripas de madeira em um cenário repleto de reproduções de obras de arte. Não é descuido. Tudo foi milimetricamente calculado.

Estamos dentro do Banco da Espanha. Ou quase. A parte interna da instituição financeira mais importante do país está reproduzida em um moderno complexo de estúdios distante 30 minutos do centro de Madri, que a reportagem do UOL visitou no começo de maio durante as filmagens da terceira parte de La Casa de Papel.

Agora o alvo dos assaltantes muda. Depois de levarem quase 1 bilhão de euros da Casa da Moeda espanhola, eles vão invadir o "banco dos bancos". E a motivação não é mais financeira. Populares após o assalto que parou a capital espanhola, o bando se reúne para resgatar Rio - capturado em outro país - e mandar um recado ao sistema. Liderados mais uma vez pelo Professor e sem medo de revelar suas identidades, eles são a resistência.

A temporada terá os seus oito capítulos disponibilizados pela Netflix amanhã, mas a gente antecipa o que tem de novo na série.

Tamara Arranz/Netflix Tamara Arranz/Netflix

A nova Casa de Papel

Antes de voltar à Espanha, equipe e elenco de La Casa de Papel rodaram o mundo em gravações por mais de 50 locações, entre elas Itália e Tailândia, como contou o diretor de arte Abdón Alcañiz na visita que fizemos aos estúdios onde foi construída toda a parte interna do Banco da Espanha que aparecerá na terceira parte da série.

A produção de La Casa de Papel ocupa dois dos três estúdios de 1.200 m² do complexo. Lá estão a entrada principal do Banco da Espanha, um andar completo de mezanino, um elevador, o gabinete do governador, uma biblioteca e mais alguns cenários do banco, como um gigantesco banheiro.

Já a parte externa do prédio não é a fachada original do banco, e sim a dos Novos Ministérios, um complexo em Madri que reúne várias pastas do governo. O mesmo já havia acontecido nas partes um e dois, quando o exterior da Casa da Moeda foi gravado na porta do Conselho Superior de Investigações Científicas.

O motivo não é só estético. É prático. Segundo Abdón Alcañiz, sua equipe tentou visitar o Banco da Espanha oficialmente para reproduzir detalhes, mas não teve autorização para acessar áreas restritas. Com tanto tempo de antecedência, eles não podiam revelar às reais autoridades espanholas qual série que estavam produzindo para prevenir o vazamento de spoilers. Restou usar a criatividade.

É a primeira vez que La Casa de Papel é distribuída somente pela Netflix. A empresa, que já havia comprado os direitos de exibição da primeira e da segunda parte da série espanhola, fechou um contrato de exclusividade para a terceira depois do enorme sucesso global. Uma quarta já está sendo filmada.

Com a nova distribuidora, o orçamento triplicou, conta o diretor de arte. Só no estúdio em Madri, por exemplo, cada um dos cenários custou aproximadamente 100 mil euros. A equipe trabalhou seis meses na montagem deles antes do início das filmagens, em janeiro.

A construção da "Casa de Papel" em 1 minuto

1, 2, 3... gravando!

É na biblioteca que temos o primeiro contato com os personagens de La Casa de Papel. Os atores já estão finalizando os episódios da terceira parte da série e se preparando para engatar os da quarta até agosto.

Nosso primeiro contato com eles é justamente quando parte do grupo está gravando. Estão lá Úrsula Corberó (Tóquio), Miguel Herrán (Rio), Darko Peric (Helsinki) e Alba Flores (Nairóbi). A cena é tensa e deve aparecer no penúltimo episódio da nova temporada.

Os jornalistas já eram aguardados no set naquele dia, mas Úrsula Corberó está tão concentrada que ao notar a presença de cerca de dez "estranhos" a observando por trás das câmeras leva um susto. "Que p... é essa?", brinca a atriz espanhola usando uma expressão em inglês ("WTF?"), e sorri para os convidados.

No momento da gravação, silêncio total. A cena tem poucas falas e muita expressão corporal. O diretor Jesús Colmenar e sua equipe repetem o take várias vezes até captar as imagens perfeitas. Enquanto eles filmam, seguimos nosso tour para os outros ambientes.

O que vai acontecer com Rio (alerta spoiler!)

Um dos momentos mais importantes da trama é o resgate de Rio. Os macacões vermelhos e o cenário denunciam que o objetivo foi atingido: ele foi resgatado e o bando está completo outra vez - agora dentro do Banco da Espanha e de seu novo QG: a biblioteca.

Miguel Herrán está coberto apenas por um lençol e deitado em uma mesa de madeira. Com máscaras e aventais cirúrgicos, Helsinki, Nairóbi e Tóquio se dividem no que parece ser uma complicada cirurgia.

O olhar emocionado de Tóquio para a situação delicada de Rio revela também que talvez o jogo tenha virado e a durona personagem esteja completamente apaixonada por aquele que, entre idas e vindas, foi seu par romântico desde os primeiros episódios de La Casa de Papel.

Bella Ciao

Os detalhes técnicos sobre nova temporada estão todos ali, mas o destino dos personagens ainda é uma incógnita. Para não estragar a experiência dos fãs da série, os atores pensam bastante antes de falar sobre a parte 3 - e se seguram para não deixar escapar que estavam prestes a gravar a parte 4.

Reunidos em uma roda com jornalistas de várias partes do mundo, o elenco recorda os momentos curiosos que os levaram até ali, hoje estrelas internacionalmente reconhecidas depois do sucesso que transformou La Casa de Papel na série de língua não inglesa mais vista da Netflix.

Apesar de muitos momentos de ação, inclusive na nova temporada, a cena em que eles cantam juntos o hino da resistência italiana Bella Ciao dentro do cofre da Casa da Moeda - ainda na parte 2 - foi uma das mais difíceis de fazer.

É o que conta Alba Flores, a Nairóbi. "Tínhamos que cantar junto e ouvíamos a música pelo ponto escondido no ouvido. E tinha que fazer a coreografia também. O espaço era muito pequeno e o ponto da Tóquio quebrou", relembra, enquanto os amigos concordam.

Apenas um deles discorda: Miguel Herrán, o Rio: "Para mim o mais difícil foi não estar na cena", brinca o ator, conhecido por ser o engraçadão do set. "Eu sempre colaboro muito com as minhas piadas."

Os atores nos recebem com o figurino e uma das jornalistas repara que Denver e Monica, que são um casal, ostentam um anel dourado no dedo. "Por acaso vocês se casaram na nova temporada?", questiona. "Hummm... é que gostamos muito de joias", despistam Jaime Lorente e Esther Acebo.

Essa é uma das perguntas que serão respondidas logo no início da terceira parte.

Os novos personagens

Divulgação/Netflix Divulgação/Netflix

Palermo

Argentino na série e na vida real (seu intérprete é o ator Rodrigo de la Serna), Palermo vive na Itália e tem uma relação antiga com o Professor. Ele vai oferecer seu conhecimento para ajudar o grupo no novo assalto

Divulgação/Netflix Divulgação/Netflix

Bogotá

Pouco se sabe sobre o personagem do ator libanês Hovik Keuchkerian, mas ele é um dos novos integrantes do bando e ganha o nome da capital da Colômbia, que tem relação com os lugares explorados pelos fugitivos

Tamara Arranz/Divulgação/Netflix Tamara Arranz/Divulgação/Netflix

Marselha

O croata Luka Peros traz mais um molho internacional para o elenco de La Casa de Papel, e se junta ao grupo com o codinome de Marselha, cidade portuária francesa que é um importante centro de imigração

Diulgação/Netflix Diulgação/Netflix

Alícia

A personagem da atriz espanhola Najwa Nimri chega à série para dificultar a vida dos assaltantes, especialmente a de Rio, que foi capturado pelas autoridades. Mesmo grávida, a inspetora é impiedosa

Assista ao trailer da parte 3

Curtiu? Compartilhe.

Topo