Topo

Grammy


Homenageadas, premiadas e exaltadas: por que o Grammy 2019 foi das mulheres

Lady Gaga, Jada Pinkett Smith, Alicia Keys, Michelle Obama e Jennifer Lopez no palco do Grammy 2019 - Getty Images
Lady Gaga, Jada Pinkett Smith, Alicia Keys, Michelle Obama e Jennifer Lopez no palco do Grammy 2019
Imagem: Getty Images

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

11/02/2019 04h35

O Grammy 2019 definitivamente foi das mulheres. Desde a apresentadora, passando pelas homenageadas e as premiadas, a energia feminina dominou a 61ª edição da maior e mais importante premiação da música, também marcada por discursos mais amenos e com mensagens de esperança e união, sem alfinetadas ou situações desconfortáveis ao menos durante a transmissão.

Camila Cabello abriu o caminho para todas as outras divas com uma performance de seu maior hit solo, "Havana", logo na abertura da premiação. Ainda no início da festa, o recado de mais espaço às mulheres seria reforçado pela apresentadora Alicia Keys. 

A anfitriã da noite chamou ao palco Lady Gaga, Jada Pinkett Smith, Jennifer Lopez e a ex-primeira dama Michelle Obama em uma aparição surpresa. Após cada uma delas falar da importância da música em suas trajetórias, o grande encontro terminou em um terno abraço coletivo carregado de sororidade.

O quinteto funcionou bem como aquecimento para o que ainda estava por vir nas próximas três horas e meia da cerimônia pensada para deixar para trás as críticas de pouca inclusão que a premiação recebeu no ano passado.

Força country

Maren Morris, Katy Perry, Jimi Westbrook, Kimberly Schlapman, Dolly Parton, Karen Fairchild, Philip Sweet, Miley Cyrus e Kacey Musgraves - AFP
Maren Morris, Katy Perry, Jimi Westbrook, Kimberly Schlapman, Dolly Parton, Karen Fairchild, Philip Sweet, Miley Cyrus e Kacey Musgraves
Imagem: AFP

Dolly Parton, Diana Ross e Aretha Franklin foram individualmente homenageadas. A rainha do country ganhou o apoio da afilhada, Miley Cyrus, em "Jolene" e ainda recebeu aquela que viria a ser a grande vencedora da noite, Kacey Musgraves, além de Katy Perry,  Maren Morris e o grupo Little Big Town em uma longa performance relembrando seus hits.

"Parabéns para mim"

AFP
Imagem: AFP

Diva da disco music, Diana Ross pegou mais leve no repertório e preferiu fazer uma espécie de culto positivista no Grammy para celebrar os 75 anos de vida que completa em março. Ganhou apoio do netinho de 7 anos, Raif-Henok Emmanuel Kendrick, que apresentou a "vovó" e também de Jaden Smith, que dividiu o microfone quando a cantora desceu e se juntou à plateia estrelada. A performance terminou com um simpático pedido de "parabéns para mim".

Uma mulher natural

Andra Day, Fantasia e Yolanda Adams cantam em homenagem a Aretha Franklin - AFP
Andra Day, Fantasia e Yolanda Adams cantam em homenagem a Aretha Franklin
Imagem: AFP

Após encerrar a tradicional sessão "in memoriam", a rainha do soul Aretha Franklin teve sua voz inesquecível revivida por um coro de três grandes artistas. Yolanda Adams, Fantasia e Andra day interpretaram um de seus maiores sucessos, "(You Make Me Feel Like) A Natural Woman" com muita paixão no palco do Grammy.

A força de Jennifer

Getty Images
Imagem: Getty Images

Homenageando a Motown Records, Jennifer Lopez fez uma das performances mais marcantes da noite. Em um pout-pourri de dez músicas dos maiores artistas da gravadora, a cantora de 49 anos trocou de figurino, cantou com outras vozes, fez acrobacias e encerrou em cima de um piano cor-de-rosa, deixando o público boquiaberto com tamanha energia.

Gaga hipnotizada

AFP
Imagem: AFP

Colecionando prêmios por "Shallow", canção que compôs para a trilha sonora do filme que também protagoniza, "Nasce Uma Estrela", Lady Gaga inovou na apresentação da balada com uma performance bem mais rock n' roll. Do figurino à postura, a mama monster voltou às raízes do início da sua carreira e, como disse em seu discurso no início, provou que "não tem problema nenhum ser estranha ou esquisita". 

Cardi B pioneira

Kevin Winter/Getty Images for The Recording Academy
Imagem: Kevin Winter/Getty Images for The Recording Academy

Cardi B fez história ao conquistar o prêmio de melhor álbum de rap. Isso porque antes dela só uma mulher, Lauryn Hill tinha vencido a categoria, em 1997. Acontece que, na época, Lauryn dividiu seu Grammy com os parceiros do grupo Fugees, enquanto Cardi B é a primeira artista mulher a vencer sozinha a categoria, que existe desde 1996.

É tudo da Dua Lipa

Reuters
Imagem: Reuters

Dua Lipa já chegou ao Grammy gabaritando. Indicada pela primeira vez neste ano em duas categorias, a cantora pop britânica saiu da festa com os dois troféus. A revelação do ano ainda aproveitou o discurso de agradecimento para reforçar a atmosfera positiva que também marcou a cerimônia. "Para aqueles que ainda não perceberam o quão especiais eles são por ter uma história diferente, um nome diferente que honre suas raízes, porque só estão querendo ser 'normais', seja lá o que isso signifique. Nunca deixe isso atrapalhar você e seus sonhos, porque você merece isso", reforçou ao seu grupo de fãs, formado essencialmente por adolescentes e jovens adultos.

E o Grammy vai para...

AFP
Imagem: AFP

Kacey Musgraves! A cantora texana de 30 anos levou o principal prêmio da noite, álbum do ano, e representou as mulheres com seu "Golden Hours". Ela ainda levou os prêmios de melhor performance country, melhor música country e melhor álbum country. Na principal categoria, Kacey também bateu o recordista Kendrick Lamar, dono de 12 estatuetas, e outros nomes de peso do rap: Cardi B, Drake e Post Malone.

Veja a lista de vencedores nas principais categorias do Grammy 2019:

Álbum do ano
"Invasion of Privacy" - Cardi B
"By the Way, I Forgive You" - Brandi Carlile
"Scorpion" - Drake
"H.E.R." - H.E.R.
"Beergbongs & Bentleys" - Post Malone
"Dirty Computer" - Janelle Monáe
"The Golden Hour" - Kacey Musgraves
"Pantera Negra: O Álbum" - Kendrick Lamar, Vários Artistas

Gravação do ano
"I Like It" - Cardi B, Bad Bunny, J Balvin
"The Joke" - Brandi Carlile
"This is America" - Childish Gambino
"God's Plan" - Drake
"Shallow" - Lady Gaga, Bradley Cooper
"All the Stars" - Kendrick Lamar, SZA
"Rockstar" - Post Malone, 21 Savage
"The Middle" - Zedd, Marren Morris, Grey

Canção do ano
"All the Stars" - Kendrick Lamar, SZA
"Boo'd Up" - Ella Mai
"God's Plan" - Drake
"In My Blood" - Shawn Mendes
"The Joke" - Brandi Carlile
"The Middle" - Zedd, Marren Morris, Grey
"Shallow" - Lady Gaga, Bradley Cooper
"This is America" - Childish Gambino

Melhor artista revelação
Chloe X Halle
Luke Combs
Greta Van Fleet
H.E.R.
Dua Lipa
Margo Price
Bebe Rexha
Jorja Smith

Melhor performance pop solo
"Colors" - Beck
"Havana (Ao Vivo)" - Camila Cabello
"God is a Woman" - Ariana Grande
"Joanne (Where Do You Think You're Goin'?)" - Lady Gaga
"Better Now" - Post Malone

Melhor performance pop em grupo ou dupla
"Fall in Line" - Christina Aguilera, Demi Lovato
"Don't Go Breaking My Heart" - Backstreet Boys
"'S Wonderful" - Tony Bennett, Diana Krall
"Shallow" - Lady Gaga, Bradley Cooper
"Girls Like You" - Maroon 5, Cardi B
"Say Something" - Justin Timberlake, Chris Stapleton
"The Middle" - Zedd, Marren Morris, Grey

Melhor álbum pop vocal
"Camila" - Camila Cabello
"Meaning of Life" - Kelly Clarkson
"Sweetener" - Ariana Grande
"Shawn Mendes" - Shawn Mendes
"Beautiful Trauma" - P!nk
"Reputation" - Taylor Swift

Melhor performance de rock
"Four Out of Five" - Arctic Monkeys
"When Bad Does Good" - Chris Cornell
"Made an America" - The Fever 333
"Highway Tune" - Greya Van Fleet
"Uncomfortable" - Halestrom

Melhor canção de rock
"Black Smoke Rising" - Greta Van Fleet
"Jumpsuit" - Twenty One Pilots
"Mantra" - Bring Me the Horizon
"Masseduction" - St. Vincent
"Rats" - Ghost

Melhor álbum de rock
"Rainier Frog" - Alice in Chains
"Mania" - Fall Out Boy
"Prequelle" - Ghost
"From the Fires" - Greta Van Fleet
"Pacific Daydream" - Weezer

Melhor álbum de música alternativa
"Tranquility Base Hotel + Casino" - Arctic Monkeys
"Colors" - Beck
"Utopia" - Björk
"American Utopia" - David Byrne
"Masseduction" - St. Vincent

Melhor performance de R&B
"Long as I Live" - Toni Braxton
"Summer" - The Carters
"Y O Y" - Lalah Hathaway
"Best Part" - H.E.R., Daniel Caesar
"First Began" - PJ Morton

Melhor canção de R&B
"Boo'd Up" - Ella Mai
"Come Through and Chill" - Miguel, J. Cole, Salaam Remi
"Feels Like Summer" - Childish Gambino
"Focus" - H.E.R.
"Long as I Live" - Toni Braxton

Melhor álbum de R&B
"Sex & Cigarettes" - Toni Braxton
"Good Thing" - Leon Bridges
"Honestly" - Lalah Hathaway
"H.E.R." - H.E.R.
"Gumbo Unplugged" - PJ Morton

Melhor álbum de música urbana
"Everything is Love" - The Carters
"The Kids Are All Right" - Chloe X Halle
"Chris Dave and the Drumhedz" - Chris Dave and the Drumhedz
"War & Leisure" - Miguel
"Ventriloquism" - Meshell Ndegeocello

Melhor performance de rap
"Be Careful" - Cardi B
"Nice For What" - Drake
"King's Dead" - Kendrick Lamar, Jay Rock, Future, James Blake
"Bubblin" - Anderson .Paak
"Sicko Mode" - Travis Scott, Drake, Big Hawk, Swae Lee

Melhor performance de rap e cantada
"Like I Do" - Christina Aguilera, Goldlink
"Pretty Little Fears" - 6lack, J. Cole
"This is America" - Childish Gambino
"All the Stars" - Kendrick Lamar, SZA
"Rockstar" - Post Malone, 21 Savage

Melhor canção de rap
"God's Plan" - Drake
"King's Dead" - Kendrick Lamar, Jay Rock, Future, James Blake
"Lucky You" - Eminem, Joyner Lucas
"Sicko Mode" - Travis Scott, Drake, Big Hawk, Swae Lee
"Win" - Jay Rock

Melhor álbum de rap
"Invasion of Privacy" - Cardi B
"Swimming" - Mac Miller
"Victory Lap" - Nipsey Hussle
"Daytona" - Pusha T
"Astroworld" - Travis Scott

Melhor álbum falado
"Accessory to War" - Courtney B. Vance
"Calypso" - David Sedaris
"Creative Quest" - Questlove
"Faith - A Journey For All" - Jimmy Carter
"The Last Black Unicorn" - Tiffany Haddish

Melhor álbum de comédia
"Annihilation" - Patton Oswalt
"Equanimity & The Bird Revelation" - Dave Chappelle
"Noble Ape" - Jim Gaffigan
"Standup for Drummers" - Fred Armisen
"Tamborine" - Chris Rock

Melhor álbum de trilha sonora
"Me Chame Pelo Seu Nome"
"Deadpool 2"
"O Rei do Show"
"Lady Bird: A Hora de Voar"
"Stranger Things"

Melhor trilha sonora
"Pantera Negra" - Ludwig Göransson
"Blade Runner 2049" - Benjamin Wallfish, Hans Zimmer
"Viva: A Vida é uma Festa" - Michael Giacchino
"A Forma da Água" - Alexandre Desplat
"Star Wars: Os Últimos Jedi" - John Williams

Melhor canção escrita para mídia visual
"All the Stars" - Kendrick Lamar, SZA ("Pantera Negra")
"Mystery of Love" - Sufjan Stevens ("Me Chame Pelo Seu Nome")
"Remember Me" - Miguel, Natalia Lafourcade ("Viva: A Vida é uma Festa")
"Shallow" - Lady Gaga, Bradley Cooper ("Nasce Uma Estrela")
"This is Me" - Keala Settle ("O Rei do Show")

Produtor não-clássico do ano
Boi-1DA
Larry Klein
Linda Perry
Kanye West
Pharrell Williams

Melhor videoclipe
"Apeshit" - The Carters
"This is America" - Childish Gambino
"I'm Not Racist" - Joyner Lucas
"Pynk" - Janelle Monáe
"Mumbo Jumbo" - Tierra Whack 

Grammy