PUBLICIDADE
Topo

Trans, vilões: 'La Casa de Papel' abusa de coadjuvantes para manter o ritmo

Trauma de Nairóbi poderia ser o destaque da parte 4 de "La Casa de Papel", mas demora a se desenvolver - Reprodução/YouTube
Trauma de Nairóbi poderia ser o destaque da parte 4 de 'La Casa de Papel', mas demora a se desenvolver
Imagem: Reprodução/YouTube

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

03/04/2020 04h00Atualizada em 03/04/2020 17h16

Não é fácil manter o ritmo de uma série de sucesso mundial. E os showrunners de "La Casa de Papel" já quebraram a cabeça para ressuscitar o que tinha sido fechado depois das partes 1 e 2. Locações pelo mundo todo, flashbacks e um segundo assalto salvaram a parte 3. Para a parte 4, que chegou hoje à Netflix e está disponível para assinantes do serviço de streaming, os espanhóis apostam na força dos coadjuvantes para dar um caldo a mais no encerramento da invasão ao Banco da Espanha.

O que esperar da parte 4?

Gandía (José Manuel Poga), o chefe da segurança do Banco da Espanha e até então só mais um refém, é o grande personagem desta nova temporada. Mas ele não está sozinho. Sua virada se dá com a ajuda de um dos integrantes do bando do Professor, o segundo grande vilão da nova trama. Traição? Para quem já está acostumado com as viradas da série, não é bem assim.

Dentro do banco, é Gandía quem conduz os passos e rege a ópera do grupo principal, desgastados pela convivência. Do lado de fora, o comando está dividido entre o Professor —que se apoia em um de seus aliados— e a megera Alicia (Najwa Nimri), nova inspetora que já tinha ganhando a atenção do público da série na temporada anterior. A disputa de poder entre ela e Lisboa (Itziar Ituño), a ex-inspetora Raquel Murillo, dão um toque de tensão silenciosa.

Gandía - Tamara Arranz/Netflix - Tamara Arranz/Netflix
Gandía (José Manuel Poga), o chefe de segurança do Banco da Espanha, é um dos destaques da parte 4 de 'La Casa de Papel'
Imagem: Tamara Arranz/Netflix

Transex no bando

Mas o destaque para os personagens secundários não para por aí. Uma personagem transexual entra para o bando trazendo um ar de novidade e mistério. Dica: ela (sim, é uma mulher trans) já tinha aparecido de forma bem discreta na temporada anterior.

Para a entrada dela, que tem relação com dois integrantes do primeiro grupo de assaltantes, o elenco voltou para Torrelodones, no interior da Espanha, onde fica o casarão em que eles se conhecem na primeira temporada e aprendem tudo sobre o plano.

Portanto, prepare-se para flashbacks não só no monatério da Itália, como já vimos na temporada anterior, como também para cenários lá dos primeiros episódios.

Os reféns que viraram a casaca (ou foram obrigados) na parte 3 também aparecem mais, mas são tantas caras novas que fica difícil recordar quem é quem. Não que isso seja essencial para entender o que se passa, mas a fuga para tramas paralelas e a quase repetição do que já vimos acontecer na Casa da Moeda às vezes soa cansativa.

Emoções finais

Rio e Denver - Divulgação/Netflix - Divulgação/Netflix
Rio (Miguel Herrán) e Denver (Jaime Lorente) em cena chave da parte 4 de 'La Casa de Papel'
Imagem: Divulgação/Netflix

Embora o núcleo principal tenha dividido bastante o protagonismo, nem tudo está perdido na parte 4 de "La Casa de Papel". Rola uma quase troca de casais e até um novo romance entre eles, esse bastante surpreendente.

Os traumas da prisão de Rio (Miguel Herrán) também são um pouco mais explorados enquanto Tóquio (Úrsula Corberó), que estava bastante confusa na temporada anterior, tem uma retomada de lucidez surpreendente.

Já a situação de Nairóbi (Alba Flores), o gancho para essa nova temporada, é explorada a conta-gotas. Demora para que a personagem ganhe a atenção necessária, mas ela ainda está lá de alguma forma e deve surpreender.

Até Berlim, que já está morto desde o fim do assalto à Casa da Moeda, nas partes 1 e 2, tem uma participação mais ativa que a de Nairóbi. E situações do passado dele, como um casamento e amizades que ainda não estavam tão claras, têm total relação com alguns pilares do novo assalto.

Perseguidos pela morte e por seus inimigos, os assaltantes heróis só terão seus destinos definidos mesmo nos últimos episódios. Os primeiros, ainda que repletos de cenas de tiros, ação e perseguição, parecem uma repetição do assalto à Casa da Moeda. Nem do Arturo conseguiram se livrar!

Tente reservar sua paciência para os episódios finais da parte 4 de "La Casa de Papel" e boa maratona.

Elenco de

La Casa de Papel