Topo

Filmes e séries


Acusador de Kevin Spacey se recusa a testemunhar em caso de assédio

O ator Kevin Spacey chega a audiência judicial em Nantucket, nos EUA  - Getty Images
O ator Kevin Spacey chega a audiência judicial em Nantucket, nos EUA Imagem: Getty Images

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

08/07/2019 16h05

O homem que Kevin Spacey supostamente assediou durante um encontro em 2016, em Nantucket (EUA), se recusou a prestar testemunho durante audiência com o juiz do caso, Thomas Barrett, na tarde de hoje. As informações são do site do Daily Beast.

O jovem, que não teve seu nome divulgado na imprensa, invocou o seu direito a não testemunhar baseado na quinta emenda da constituição norte-americana. A lei diz que nenhum indivíduo pode ser obrigado a responder perguntas, em um processo judicial, que incriminem a ele mesmo.

A audiência de hoje servia para determinar se o acusador havia omitido evidências de seu celular que contribuiriam para a defesa de Spacey, como mensagens de texto e vídeos enviados durante o encontro com o ator em 2016. O jovem se recusou a responder às perguntas sobre o tema.

O advogado de Spacey, Alan Jackson, reagiu à decisão do acusador pedindo que o caso fosse descartado. "O acusador é a única testemunha que pode falar sobre os detalhes e circunstâncias da noite em questão", argumentou.

O juiz Barrett negou o pedido do advogado, mas frisou: "Eu não sei o que vai acontecer. Não sei se este caso vai continuar ou entrar em colapso". Por enquanto, Spacey segue com julgamento previsto para os meses finais do ano.

O caso que está sendo processado em Nantucket é o único, entre mais de uma dúzia de acusações de assédio contra Spacey, a chegar aos tribunais. A primeira denúncia veio de Anthony Rapp, ator de Star Trek: Discovery, que disse ao Buzzfeed que Spacey o assediou quando ele tinha apenas 14 anos.