PUBLICIDADE
Topo

Advogados de Kevin Spacey dizem que acusador quer dinheiro e pedem documentos

Kevin Spacey no Fórum Econômico Mundial, em 2016 - Getty Images
Kevin Spacey no Fórum Econômico Mundial, em 2016 Imagem: Getty Images

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

01/03/2019 11h33

Os advogados de Kevin Spacey estão pedindo que a corte de Massachusetts, nos EUA, onde o ator é acusado de assediar um jovem de 18 anos, examine os documentos legais dos denunciantes para se certificar de que o processo todo não é motivado por dinheiro.

De acordo com os advogados, o ator pode estar enfrentando alegações inventadas, graças à sua celebridade. "O status de figura pública de Kevin Spacey fornece ao acusador um motivo financeiro significativo para fabricar [denúncias]", escreveram no processo.

Assim, os advogados querem acesso aos documentos da firma de advocacia de Michael Garabedian, que representa o acusador. Garabedian é bastante conhecido por defender vítimas de abuso sexual, inclusive em processos contra padres da Igreja Católica.

Para a equipe de Spacey, a ação criminal contra o ator pode ser só uma forma de facilitar um subsequente processo civil. Embora o jovem que denunciou o ator não tenha entrado com um processo civil, os advogados consideram "evidente" que este é objetivo para o futuro.

O acusador de Spacey é filho da jornalista Heather Unruh, famosa âncora de um noticiário local. Segundo ela, o filho foi apalpado por Spacey em um restaurante. Os advogados também querem acesso ao telefone celular do denunciante, e a câmeras de vigilância do local onde o assédio teria ocorrido.

Embora este tenha sido o caso que chegou à justiça, Spacey foi acusado por vários outros homens de abuso e assédio sexual. O ator Anthony Rapp ("Star Trek: Discovery") foi o primeiro a contar sua história, alegando que Spacey tentou seduzi-lo quando ele tinha apenas 14 anos de idade.

A próxima audiência do caso contra o ator deve acontecer na segunda-feira, mas Spacey não deve comparecer. No seu último encontro com o juiz, o ator pediu para ser dispensado das próximas audiências.