Mais informação com menos tempo de leitura
Topo

Geek


Chefão da Disney fala sobre retorno do Homem-Aranha no Universo Marvel

Cena de Homem-Aranha: Longe de Casa - Reprodução
Cena de Homem-Aranha: Longe de Casa Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

04/10/2019 20h38

O presidente da Disney, Bob Iger, confirmou que Tom Holland realmente teve papel fundamental no retorno do Homem-Aranha no Universo Cinematográfico da Marvel (MCU) e ainda deu mais detalhes sobre o novo acordo com a Sony Pictures.

Em entrevista ao programa Jimmy Kimmel Live!, Iger afirmou que o ator pediu para diversas pessoas na D23 o contato do executivo, que chegou a conversar com Holland pelo telefone.

O CEO disse que percebeu a importância do herói para o MCU e para os fãs, por isso decidiu voltar a negociar com a Sony para garantir que o Aranha aparecesse em mais um filme "pelas pessoas que realmente importam".

Os termos do novo acordo não foram revelados, mas é certo que o produtor Kevin Feige e a Marvel serão os responsáveis pela visão criativa do terceiro filme dessa versão do Homem-Aranha interpretada por Holland, depois de De Volta ao Lar (2017) e Longe de Casa (2019).

Segundo o THR, o novo filme já tem data de lançamento: 16 de julho de 2021.

Sony x Disney

A Sony comprou os direitos do Homem-Aranha em 1999 por aproximadamente US$ 7 milhões. O primeiro filme saiu três anos depois, em 2002, com Tobey Maguire no papel principal, e foi um sucesso. Com a compra da Marvel pela Disney em 2009 e a consolidação do MCU, os estúdios entraram em um acordo para a produção em conjunto dos filmes do herói.

A estreia de Peter Parker no MCU aconteceu em Capitão América: Guerra Civil, que marcou a primeira união entre Sony e Disney para deixar o Universo Marvel ainda mais completo e popular. O último filme do herói, Homem-Aranha: Longe de Casa, arrecadou mais de US$ 1 bilhão nas bilheterias, sendo uma sequência direta de Vingadores: Ultimato, o filme que mais ganhou dinheiro na história do cinema.

Na época do distrato, a imprensa americana informou que a Disney pediu para que as arrecadações dos próximos filmes do herói fossem divididas de forma igual para cada estúdio, e a Sony recusou a proposta. Com o acordo antigo, segundo o Deadline, a Sony deixava apenas 5% da arrecadação que conseguiu com os filmes do herói para a Disney.

Mais Geek