Topo

Livros e HQs


Felipe Neto atrai multidão de adolescentes em ação LGBTQ+ na Bienal

Público LGBTQ+ na Bienal do Rio - Lola Ferreira/ UOL
Público LGBTQ+ na Bienal do Rio Imagem: Lola Ferreira/ UOL

Lola Ferreira

Do UOL, no Rio

07/09/2019 12h40

Felipe Neto atraiu uma verdadeira multidão de adolescentes na Bienal do Livro, neste sábado (7). Com a promessa de distribuir 14 mil livros, com a temática LGBTQ+, gratuitamente, o youtuber formou uma enorme fila na praça central da Bienal do Livro do Rio. A fila de espera, com centenas de pessoas, começou a se formar cerca de duas horas antes da marcada, ao meio dia.

Sem medo do sol e do forte calor carioca, os jovens comemoram a ação, com discurso em comum de repúdio à ação do prefeito Marcelo Crivella, que tenta censurar a venda de quadrinhos com ilustrações de beijo gay na feira. Alguns estão acompanhados de seus pais. Até as 11h, três mil pessoas já haviam entrado no evento, batendo o recorde de todos os dias anteriores.

Na noite desta sexta (6), Neto anunciou que distribuiria gratuitamente 14 mil obras com personagens LGBT+. A ação do empresário foi em resposta à fiscalização da Secretaria Municipal de Ordem Pública do Rio de Janeiro, que durante a tarde de ontem vasculhou os 150 estandes da Bienal em busca de obras considerada "impróprias" para crianças e indevidamente expostas -- em vão.

No vídeo que anuncia a ação, Neto afirma que "a partir do momento em que a gente abrir concessão para aceitar que o prefeito Crivella faça isso na Bienal do Livro da cidade do Rio de Janeiro, nós simplesmente abrimos uma porta para a repressão". Ao fim do vídeo, o youtuber fala diretamente para o prefeito: "Eu fiz isso para te mostrar que não tem como você ganhar isso. Não tem como vocês reprimirem a população em pleno 2019".

A SEOP tinha ordem expressa de Marcelo Crivella para procurar a história em quadrinhos "Vingadores: A Cruzada das Crianças", que, segundo o prefeito, era imprópria. A obra, no entanto, não continha pornografia ou "ato obsceno", mas chamou a atenção de Crivella por conter um beijo gay em uma das cenas. Antes da reação de Crivella ao beijo entre os dois personagens, houve movimentações nas redes sociais de pais que eram contra a venda do livro também sem classificação indicativa.

Felipe Neto comprou 14 mil exemplares de livros com a temática LGBTQ+ para distribuir na Bienal - Lola Ferreira/ UOL
Felipe Neto comprou 14 mil exemplares de livros com a temática LGBTQ+ para distribuir na Bienal
Imagem: Lola Ferreira/ UOL

Citando o artigo 78 do Estatuto da Criança e do Adolescente, 12 agentes da secretaria percorreram a Bienal a partir das 12h da sexta (6). Entretanto, a HQ já havia esgotado horas antes, às 9h39.

Preparação para resposta a Crivella
Cerca de 12 funcionários da Bienal começaram a embalar os 14 mil livros comprados por Felipe Neto por volta das 9h. Com plástico preto e com um adesivo em que se lê "Este livro é impróprio para pessoas atrasadas, retrógradas e preconceituosas. Felipe Neto agradece a sua luta pelo amor, pela inclusão e pela diversidade", os exemplares serão distribuídos sem qualquer restrição de idade. Não há nenhuma obra com cenas de pornografia.

Mais Livros e HQs