Topo

Data da morte de André Matos pode virar dia do metal nos estados de SP e Goiás

Beto Barata/ UOL
Andre Matos se apresenta no Porão do Rock, em 2014 Imagem: Beto Barata/ UOL

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

2019-06-19T09:58:29

19/06/2019 09h58

Deputados estaduais de São Paulo e Goiás querem transformar o dia 8 de junho, data da morte do cantor André Matos, no dia do heavy metal. O cantor morreu aos 47 anos após sofrer um infarto. Um projeto semelhante também foi protocolado pelo município de São Paulo pelo vereador Quito Formiga na terça-feira (11).

Em São Paulo, o deputado estadual Coronel Telhada protocolou o projeto de lei 773/2019 na última quinta-feira (13) na Assembleia Legislativa de São Paulo. O projeto foi publicado no Diário Oficial do estado no sábado (15).

Em sua justificativa, o deputado diz que a data foi escolhida pelos fãs do cantor em uma petição pública que atingiu, até a publicação do projeto de lei, 34.989 assinaturas. O texto destaca ainda que André Matos era um paulistano conhecido mundialmente, valorizado pelo seu trabalho como cantor, compositor, maestro e pianista brasileiro.

Em Goiás, o projeto de lei do Dia do Heavy Metal, feito pelo deputado Henrique Arantes, foi apresentado ontem. Em sua justificativa, o parlamentar disse que é um entusiasta do heavy metal brasileiro e afirmou que o Angra e o Sepultura "são as duas bandas mais famosas de heavy metal que o Brasil já teve" e destacou que Andre Matos "colocou o Brasil em um cenário que é predominantemente alemão, inglês e estadunidense".

Ao UOL, o guitarrista Felipe Machado, um dos fundadores do Viper (primeira banda de Andre) e amigo de infância do vocalista, destacou a importância do heavy metal para a cultura brasileira.

"É uma pena que tenha sido necessário morrer um artista como Andre Matos para que o poder público prestasse atenção ao tamanho e importância que o rock e o heavy metal têm para a cultura brasileira. Não apenas por sua fiel e leal multidão de fãs, que sempre lota shows, festivais e estádios, mas pelos seus músicos de qualidade que valorizam o Brasil no exterior e ajudam a reduzir o estereótipo de país que só exporta mulher rebolando e jogador de futebol. O Dia do Metal é uma homenagem justa ao Andre e uma conquista de todos os fãs de rock", disse Felipe Machado.

Vida dedicada ao metal

Divulgação/Ricardo Ferreira
O vocalista Andre Matos em 2015, comemorando 30 anos de carreira na turnê "30th Anniversary Tour" Imagem: Divulgação/Ricardo Ferreira
Andre Matos começou a carreira ainda adolescente nos anos 80, com a banda Viper.

Em 1991, fundou o Angra com seus amigos de faculdade, os guitarristas Rafael Bittencourt e André Linhares. Ele deixou o Angra em 2000, depois de uma briga com os empresários e com Rafael Bittencourt, que segue até hoje com outros integrantes. A briga gerou, em 2016, duas turnês distintas para celebrar os 20 anos do disco "Holy Land".

Após deixar o Angra, ele fundou o Shaman ao lado do baixista Luis Mariutti e do baterista Ricardo Confessori, que também deixaram o Angra. A formação original durou até 2006, e, a partir de 2007, o vocalista seguiu em carreira solo.

Em 2018, o Shaman voltou com sua formação original para uma turnê comemorativa. A banda estava fazendo shows desde setembro do ano passado com Andre Matos nos vocais, Hugo Mariutti na guitarra, Luis Mariutti no baixo e Ricardo Confessori na bateria.

Familiares de Andre Matos falam sobre a morte do cantor

UOL Entretenimento

Mais Rock