Topo

Bring Me The Horizon faz apresentação visceral no Lollapalooza Brasil

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

2019-04-06T18:33:58

06/04/2019 18h33

A forte chuva que caiu na tarde de hoje em São Paulo não atrapalhou o show do Bring Me The Horizon no Lollapalooza Brasil 2019, que acontece até domingo no Autódromo de Interlagos.

O mau tempo prejudicou, no entanto, os dois telões laterais, que exibiram as imagens picotadas com diversos LEDs apagados. Alguns técnicos tentaram consertar as imagens durante a apresentação e resolveram o problema na segunda música.

O vocalista Oliver Sykes, que recentemente rompeu uma de suas cordas vocais, não demonstrou qualquer problema para atingir as notas mais difíceis. E durante "Happy Song", o público respondeu os pedidos da banda e abriu uma imensa roda de pogo em frente ao palco.

Parafernália completa

O grupo abriu a apresentação com algumas pessoas usando uma bandana no rosto e exibindo armas cenográficas, durante a música "Mantra". Na plateia, um grupo de fãs, aparentemente burlou a segurança e soltou um sinalizador de fumaça. A banda trouxe ao Lolla toda a sua parafernália de palco, como uma plataforma de dois andares com telões embaixo, além de usar muitos efeitos de fumaça, pirotecnia e cascata de fogos.

Português e palavrões

Oliver falou bastante em português, que aprendeu com a namorada brasileira. "Bom dia, Brasil. Tudo 'fucking' bem?", disse ele, antes da faixa "The House of Wolves".

"Puta que p...", "caralho", "porra" foram alguns dos palavrões que disse em bom português no palco. "Estou aprendendo direito? O que mais posso dizer?", brincou.

Showman

Além de falar em português, Oliver correu muito pelo palco cantando em cada momento em uma extremidade do palco. Em outros momentos, olhava para a plateia sem parecer acreditar na resposta do público, especialmente durante a faixa "Shadow Moses" em que uma multidão cantou em coro.

Em "Follow You", o vocalista retribuiu o carinho do público e desceu até a grade. Pegou rosas das mãos de algumas pessoas e aceitou uma taça de gim tônica de um fã. "É gim tônica? Adoro", disse.

Oliver é um grande showman, interpretando cada música de maneira visceral. Em vários momentos chegava a deitar no palco e rastejar em direção ao microfone. "Estou cansado", disse em português.

No final do show, durante a música "Throne", ele exibiu um pedido no telão para que o público se sentasse. Com todos no chão, a música logo explodiu em barulho e as luzes se acenderem, com a banda já deixando o palco.