Topo

Grammy


Por que Alicia Keys é a escolha certa para apresentar o Grammy 2019

Michael Kovac/Getty Images for NARAS
Alicia Keys ensaia para o grande dia, sua estreia como apresentadora do Grammy Imagem: Michael Kovac/Getty Images for NARAS

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

2019-02-10T04:00:00

10/02/2019 04h00

Alicia Keys faz sua estreia como apresentadora da cerimônia do Grammy neste domingo (10). Mas a cantora já tem uma longa relação com a maior premiação da música. A americana acumula 29 indicações e já levou 15 gramofones pra casa em seus quase 18 anos de história com o Grammy.

"Sei bem como é estar nesse palco e vou trazer toda a vibração e energia. Estou muito animada de comandar a cerimônia da maior noite da música e celebrar a criatividade, o poder e toda a mágica que envolvem este universo. Estou especialmente animada por todas as mulheres incríveis indicadas neste ano", declarou Alicia Keys assim que foi anunciada como apresentadora.

Ativista

Luciano Belford/AGIF
Alicia Keys e a líder indígena Sônia Guajajara no Palco Mundo do Rock in Rio 2017 Imagem: Luciano Belford/AGIF

Alicia Keys no comando da cerimônia faz muito sentido em um ano que a presença de mulheres entre as indicações teve um aumento significativo.

Em 2016, a cantora chamou a atenção da imprensa mundial com a decisão de parar de usar maquiagem. O motivo? Empoderar as mulheres e mostrar que elas têm sim o poder de decisão. Volta e meia Alicia se pinta com um ou outro item de maquiagem, mas desde então deixou de ser "escrava" de seu visual.

Seu ativismo, claro, não para por aí. Além de ser defensora das causas femininas, a cantora é referência também em outras áreas. Em 2003, por exemplo, Alicia ajudou a fundar a "Keep a Child Alive" (Mantenha Uma Criança Viva), uma organização dedicada a apoiar tratamentos, cuidados e apoio a crianças e famílias afetadas pelo HIV.

Não vamos esquecer também um momento histórico da última passagem de Alicia Keys pelo Brasil, no Rock in Rio, em 2017. A americana cedeu parte do seu show para a líder indígena Sônia Guajajara fazer um discurso a favor da demarcação de terras na Amazônia em defesa do meio ambiente.

Estreia com 5 prêmios

Reprodução/Twitter
Alicia Keys posa com um dos gramofones do Grammy Imagem: Reprodução/Twitter

Voltando a falar de música, Alicia Keys tem todo o mérito para estar no topo da principal premiação da indústria. Sua história com o Grammy começa na 44ª edição, em 2002, quando ela já chegou levando cinco prêmios de uma só vez.

Com "Songs In A Minor" (2001), seu álbum de estreia, Alicia Keys chegou chutando tudo e conquistou os prêmios de artista revelação e de melhor álbum de R&B naquele ano.

A cantora e pianista ainda levaria outros três gramofones pra casa: melhor performance vocal feminina, canção do ano e melhor canção de R&B por "Fallin. Ela voltaria a ser premiada em 2004, 2007, 2008, 2010, 2013 e 2014.

Intimidade com a TV

Além de performances marcantes no próprio Grammy, como quando ela cantou com uma imagem projetada de Frank Sinatra em 2008, dez anos depois da morte do cantor, Alicia Keys já tem intimidade suficiente com a TV.

Ela mostrou sua faceta divertida e impecável ao virar jurada em três temporadas do "The Voice" nos Estados Unidos. Com performances memoráveis no programa, Alicia ainda foi o grande destaque da 12ª temporada com a vitória do seu pupilo Chris Blue.

"Alicia é uma dessas raras artistas que fundem a verdadeira genialidade musical com letras emocionais sinceras para criar uma abordagem única para tudo o que ela faz. Não temos dúvidas de que ela trará tudo isso enquanto guia milhões de espectadores do Grammy nesta premiação muito especial", finaliza o produtor da festa, Ken Ehrlich.

O Grammy 2019 acontece no domingo (10), às 23h, no Staples Center, em Los Angeles, nos Estados Unidos. No Brasil, o Grammy será transmitido a partir das 22h30 pelo canal pago TNT.