Topo

Pop


Lady Gaga pede desculpas e promete nunca mais trabalhar com R. Kelly

REUTERS/Lucy Nicholson
24.nov.2013 - R. Kelly e Lady Gaga fizeram uma performance juntos no AMA 2013 Imagem: REUTERS/Lucy Nicholson

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

2019-01-10T09:11:02

10/01/2019 09h11

Lady Gaga usou o Twitter para pedir desculpas oficialmente por sua colaboração passada com o cantor R. Kelly. Os dois gravaram juntos a faixa "Do What U Want", lançada no disco "ARTPOP", de Gaga, em 2013.

A cantora postou o seu pedido de desculpas, que também inclui uma promessa de nunca mais trabalhar com R. Kelly, enquanto ele se vê cercado de acusações novas e antigas de assédio e abuso sexual, incluindo denúncias por garotas que seriam menores de idade na época dos incidentes, trazidas à tona pela série documental "Surviving R. Kelly".

Gaga disse que "apoia essas mulheres [que denunciaram R. Kelly] 1000%". "Eu acredito nelas, sei que elas estão sofrendo e machucadas, e sinto fortemente que suas vozes precisam ser ouvidas e levadas a sério", continuou. "O que eu estou ouvindo sobre R. Kelly é horrível e indefensável".

A artista ainda lembra que ela também é uma sobrevivente de assédio sexual. Gaga já contou em diversas ocasiões que foi assediada aos 19 anos por um executivo da indústria, sem revelar o seu nome.

"Eu fiz a canção e o vídeo [de 'Do What U Want'] durante uma época sombria na minha vida. Minha intenção era criar algo extremamente desafiador e provocativo, porque eu estava furiosa e ainda não tinha processado o trauma que ocorreu em minha vida. A canção se chama 'Faça o que Quiser (Com o Meu Corpo)', acho que isso deixa claro o quanto o meu pensamento estava perturbado na época", disse ainda.

O vídeo de "Do What U Want", em que Gaga e R. Kelly apresentavam a música diante de um cenário projetado com manchetes derrogatórias sobre a cantora, nunca foi lançado. O fotógrafo Terry Richardson, ele mesmo acusado de assédio sexual, foi quem dirigiu.

"Se eu pudesse voltar no tempo e conversar com a versão mais jovem de mim mesma, eu diria para ela ir à terapia, para entender o estado pós-traumático em que estava", comentou Gaga. "Eu não posso voltar no tempo, mas posso continuar apoiando homens, mulheres e pessoas de todas as identidades sexuais e etnias que sofreram assédio sexual".

A cantora nota que já demonstrou o seu comprometimento com esta causa em ocasiões anteriores. Um dos momentos memoráveis de sua carreira, por exemplo, é a apresentação da música "'Till It Happens to You", tema do documentário "The Hunting Ground" (sobre estupro nas universidades norte-americanas), no Oscar 2016, onde foi acompanhada no palco por vários sobreviventes de abuso sexual.

"Eu estou dividindo isso com vocês não para inventar desculpas para mim mesma, mas para explicar. 'Até acontecer com você, você não sabe como é'", continuou, citando o refrão da canção. "Eu sei como eu me sinto agora. Eu pretendo tirar 'Do What U Want' do iTunes e dos serviços de streaming, e nunca mais trabalharei com ele novamente".

"Eu sinto muito, tanto pela minha decisão horrível quando era mais jovem, quanto por demorar tanto para falar sobre isso. Eu amo vocês", concluiu Gaga.

Mais Pop