Topo

Música

Ex-mulher de R. Kelly conta como cantor quase a matou dentro de um carro

Divulgação
Cantor R. Kelly Imagem: Divulgação

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

05/10/2018 19h41

Andrea Kelly, ex-mulher de R. Kelly, relatou no programa "The View" mais detalhes do relacionamento conturbado que teve com o cantor durante seu casamento de 13 anos.

"Ele me atacou uma vez no banco traseiro de um Hummer e pensei que fosse morrer", disse Andrea. "Ele colocou o braço esquerdo atrás de mim e não percebeu que o peso do seu corpo estava no meu pescoço. Eu acredito que a única razão pela qual consegui sobreviver foi porque disse, 'Robert, você vai me matar. Não consigo respirar. Você precisa tirar o braço do meu pescoço".

"E eu só me lembro de estar sentar no banco traseiro do carro quando tudo escureceu e pensar, 'Meu Deus, eu vou morrer neste Hammer e ele vai dirigir o carro com meu corpo no banco de trás e ninguém vai perceber". 

Andrea ainda lembrou outro caso de violência. Ela alegou que R. Kelly a amarrou na cama durante uma discussão e então dormiu. "Ele colocou o joelho nas minhas costas, amarrou meus dois braços atrás do meu corpo e juntou meus braços com minhas pernas. Ele me deixou lá, mas acabou pegando no sono, por isso consegui sair."

R. Kelly e Andrea foram casados entre 1996 e 2009, e tiveram três filhos. Em 2005, ela entrou com uma ordem de restrição contra o cantor após acusá-lo de agressão. Andrea tirou a queixa após algumas semanas. O casal entrou com o processo de divórcio no ano seguinte.

Recentemente, R. Kelly foi acusado de liderar um culto sexual, que Andrea chamou durante a entrevista para o "The View" de "um jogo psicológico" e disse que se solidariza com as vítimas. "[R. Kelly] estrategicamente encontra uma maneira de dividir sua própria família, sendo ele a pessoa do meio, porque é o único ponto de contato".