Topo

Geek


"Creed 2": Como é o encontro entre Rocky e Drago quase 35 anos depois

Rocky Balboa (Sylvester Stallone) e Ivan Drago (Dolph Lundgren) em cena de "Creed 2" - Reprodução
Rocky Balboa (Sylvester Stallone) e Ivan Drago (Dolph Lundgren) em cena de "Creed 2"
Imagem: Reprodução

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

10/12/2018 04h00

O foco de "Creed 2", que estreia no Brasil em 24 de janeiro, é a luta de Adonis Johnson (Michael B. Jordan) dentro e fora dos ringues, mas há outro momento importante no filme: o aguardado encontro, 35 anos depois, entre Rocky Balboa (Sylvester Stallone) e Ivan Drago (Dolph Lundgren). 

A dupla se encontrou em 1985 em "Rocky 4", quando Drago matou Apollo Creed -- soltando a icônica frase "se morrer, morreu". A última vez que Rocky se encontrou com Drago foi na luta entre os dois, na Rússia.

Adonis Creed (Michael B. Jordan) em cena de "Creed 2" - Divulgação
Adonis Creed (Michael B. Jordan) em cena de "Creed 2"
Imagem: Divulgação

Desta vez, ambos estão treinando seus pupilos para o embate. Ivan treina o filho Viktor, um brutamontes de quase 2 metros de altura vivido por Florian Munteanu, que desafia Adonis, filho de Apollo e orientado por Rocky.

Sem dar muitos spoilers, o primeiro encontro depois de tantos anos se dá de maneira simples, mas impactante. Ivan vai até o restaurante do rival, na Filadélfia, e explica sobre a nova luta, uma revanche entre as famílias Creed e Drago.

Drago surge grisalho e barbudo, e revela a Rocky que a derrota para ele na década de 1980 acabou com sua carreira. O ex-atleta perdeu "o respeito, a mulher e sua pátria". Stallone encara o adversário de longe e o clima de nostalgia paira sobre a cena.

Eles voltam a se encarar na luta final, dentro do ringue, uma versão atualizada de "Rocky 4". Agora velhos e como treinadores, os inimigos trocam ofensas antes de os lutadores se enfrentarem.

Marca dos soviéticos, Drago é rígido e um pai nada amoroso com seu filho. Como o lutador perdeu o prestígio ao longo dos anos, ele encontra em Viktor a chave para voltar ao estrelato e não tem medo se jogar sujo, justamente o que Rocky odeia.

Já o norte-americano tem uma relação boa com Adonis, e não prega a violência gratuita por trauma do que aconteceu com Apollo. Porém, ele divide uma marca com o adversário: eles não são heróis e estão longe daquela imagem que muitos cultuam. Rocky não fala com o filho e nem conheceu o neto, vivendo de forma solitária há décadas e pensando sempre no passado.

Os reencontros são importantes principalmente por ser a despedida de Stallone como Rocky. O astro de 72 anos anunciou recentemente que "Creed 2" será a última participação do boxeador mais famoso dos cinemas, após 43 anos nas telonas.

Geek