Topo

Entretenimento

Roberto Carlos lançará fotobiografia baseada em letras de músicas

Foto Rio News
Roberto Carlos Imagem: Foto Rio News

Do UOL, em São Paulo

31/10/2013 13h03

A editora Toriba anunciou nesta quinta-feira (31) detalhes de um novo livro sobre o cantor Roberto Carlos, preparado sob curadoria do próprio artista. Com previsão de lançamento para 2014, a narrativa do livro intitulado "Roberto" será contada por meio de frases retiradas das mais de 500 músicas compostas ao longo da vida do artista. O livro terá edição única e limitada.

  • 12985
  • true
  • http://entretenimento.uol.com.br/enquetes/2013/10/05/voce-acha-que-as-biografias-de-artistas-devem-passar-por-uma-autorizacao-previa.js

“Há quatro anos estamos trabalhando na edição de um livro de fotografias minhas. Durante todo esse tempo pesquisamos e selecionamos imagens que vão mostrar vários momentos da minha vida profissional e pessoal. Estamos muito próximos da edição deste livro. Estou muito contente com tudo que está sendo feito e o lançamento será em abril de 2014”, anuncia Roberto Carlos.

Na entrevista para o "Fantástico", no último domingo (27), Roberto, que proibiu a venda da biografia escrita por Paulo Cesar Araújo, comentou que prepara sua própria autobiografia. "Eu estou fazendo minha história. E informando muito melhor. Muito mais do que qualquer outra fonte", afirmou.

O cantor também demonstrou uma postura mais flexível sobre a polêmica das biografias não autorizadas e disse que é a favor do projeto de lei que pede a modificação do artigo 20 do Código Civil. Ele, no entanto, pondera: desde que haja um "acordo".

"Isso aí tem que se discutir.Tem que haver um equilíbrio e alguns ajustes para que essa lei não venha a prejudicar nem o lado do biografado, nem o lado do biógrafo. E que não fira a liberdade de expressão e o direito à privacidade", afirmou Roberto em entrevista ao "Fantástico" neste domingo (27). Questionado, mais especificamente, se era a favor ou contra o projeto de lei, disse: "Eu sou a favor, eu sou a favor".

Polêmica entre artistas

Uma proposta que libera as biografias não autorizadas (PL 393/11) está para ser votada na Câmara dos Deputados do Brasil. O debate excedeu os corredores de Brasília depois de artistas como Chico Buarque, Caetano Veloso e Gilberto Gil, se declararem a favor da autorização prévia para a publicação de uma biografia.
 
O projeto de lei, de autoria do deputado Newton Lima (PT-SP), pede a modificação do artigo 20 do Código Civil, que prevê autorização prévia para a divulgação de imagens, escritos e informações biográficas. "Os artistas ajudaram a colocar luz ao assunto. Eles já tinham ajudado no caso do Ecad [Escritório Central de Arrecadação e Distribuição], mas dessa vez eles acabaram entrando em uma linha do raciocínio que colabora para a censura prévia", afirmou o deputado Newton ao UOL.
 

"Felizmente, o debate publico fez o parlamento despertar para tomar a decisão", comemorou o deputado Newton Lima. "Precisamos votar, pelo sim ou pelo não, mas precisamos votar. Esse é um assunto político, não jurídico". 

O STF anunciou no último dia 14 que vai realizar audiência pública para discutir o tema das biografias não autorizadas. A ministra Cármen Lúcia, relatora da Ação Direta de Inconstitucionalidade inciada pela Anel (Associação Nacional dos Editores de Livros), que questiona a validade dos artigos 20 e 21 do Código Civil, anunciou audiência pública para discutir o assunto nos dias 20 e 21 de novembro.

O presidente do STF, Joaquim Barbosa, e o ministro Marco Aurélio Mello já deram entrevistas sinalizando que são a favor da publicação de biografias sem autorização prévia.

Escritores e biógrafos como Ruy Castro e Lira Neto já mandaram o recado. "Caso o código civil brasileiro não seja alterado, como queremos, extinguindo a autorização obrigatória, as biografias vão entrar em extinção no Brasil. Minha carreira de biógrafo estará encerrada", afirmou Lira.
 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento