PUBLICIDADE
Topo

Oscar: com bilhão de Coringa, indicados a melhor filme são potências de bilheteria

Cena de "Coringa", filme de Todd Philips, um dos blockbusters do ano - Divulgação
Cena de "Coringa", filme de Todd Philips, um dos blockbusters do ano Imagem: Divulgação

Lisa Richwine

De Los Angeles

04/02/2020 14h13

Do sucesso bilionário de Coringa a uma das maiores bilheterias de Quentin Tarantino, muitos dos indicados a melhor filme no Oscar deste ano atraíram multidões aos cinemas.

Este foi o segundo ano consecutivo em que os eleitores da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas destacaram filmes amplamente vistos, rompendo com a tendência de homenagear produções independentes, como Moonlight: Sob A Luz do Luar e Guerra Ao Terror, exibidas a públicos menores.

Seis dos nove concorrentes ao prêmio mais cobiçado da indústria, que será entregue no domingo, arrecadaram mais de US$ 100 milhões em bilheterias de todo o mundo, de acordo com dados do Box Office Mojo. Coringa lidera o grupo com US$ 1,07 bilhão.

A seguir vem a declaração de amor de Tarantino ao cinema dos anos 1960, Era Uma Vez em... Hollywood, com US$ 389,3 milhões, a segunda melhor bilheteria de sua carreira.

E tanto 1917, o épico da Primeira Guerra Mundial, quanto o drama de corrida da década Ford vs Ferrari renderam mais de US$ 200 milhões em todo o mundo.

As vendas de ingressos consideráveis mostraram que, no ano passado, o público procurou dramas voltados a adultos, e não somente os filmes de super-herói e as sequências que dominam as salas de cinema modernas, disse Alison Willmore, crítica de cinema da revista Vulture.

"Foi um ano animador neste sentido", opinou. "Isso contrariou a narrativa segundo a qual os únicos filmes que as pessoas realmente vão ver em grandes multidões são continuações de franquias".

Oscar