Topo

Filmes e séries


O jogo continua: As séries de fantasia que podem ser a próxima "Game of Thrones"

Reprodução
Henry Cavill em teaser da série "The Witcher" Imagem: Reprodução

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

2019-05-21T04:00:00

21/05/2019 04h00

A disputa pelo Trono de Ferro acabou no último domingo, quando a HBO exibiu o capítulo final de "Game of Thrones". No entanto, o sucesso de audiência do épico inspirado pelos livros de George R.R. Martin fez com que Hollywood investisse muito mais em produções televisivas que exploram o gênero da fantasia -- e, agora, todas elas vão lutar para preencher o vácuo deixado por "Game of Thrones".

Na lista que o UOL compilou, há apostas da própria HBO (incluindo os spin-offs de "Game of Thrones") e de outras emissoras tradicionais, mas também produções que chegarão no Brasil em serviços de streaming, como a Netflix e o Amazon Prime Video. Com orçamentos astronômicos, elencos estrelados e pedigree confirmado no gênero de fantasia, estas são as séries vão disputar a nossa atenção nos próximos anos.

Além da Muralha #6: O fim de "Game of Thrones" foi satisfatório?

UOL Entretenimento

Getty Images
Naomi Watts no Festival de Veneza, em 2016 Imagem: Getty Images

Derivadas de "Game of Thrones" (HBO)

Não foi nenhuma grande surpresa quando a HBO anunciou, antes mesmo do começo da oitava temporada, que estava produzindo spin-offs de "Game of Thrones" -- afinal, nenhum sucesso dessa magnitude na Hollywood de hoje em dia fica sem continuações. A emissora ouviu ideias de cinco roteiristas diferentes para séries passadas no mundo fantástico de Westeros, mas por enquanto só uma entrou em produção: escrita por Jane Goldman ("Kick-Ass", "Kingsman") com a ajuda do autor dos livros originais, George R.R. Martin, a nova série (ainda sem título) deve estrear em 2020.

A criação de Goldman se passa milhares de anos antes dos eventos de "Game of Thrones", e deve abordar a Era dos Heróis, quando foram fundadas diversas das famílias poderosas da saga, como os Stark e os Lannister. Naomi Watts ("O Impossível") está escalada para viver uma aristocrata cheia de segredos, e é acompanhada por nomes como John Simm ("Doctor Who") Miranda Richardson ("Harry Potter"), Jamie Campbell Bower ("Instrumentos Mortais"), Georgie Henley ("As Crônicas de Nárnia") e Toby Regbo ("Reign") no elenco.

E quanto às outras propostas ouvidas pela HBO? Martin disse recentemente que outras duas séries continuam em desenvolvimento, mas não há nada de concreto sobre essas produções até agora.

"The Witcher" (Netflix)

Uma das séries da lista que vai chegar ainda este ano, "The Witcher" é o maior investimento da Netflix no mundo da fantasia até hoje. Henry Cavill (o mais recente intérprete do Superman nos cinemas) assinou contrato para viver Geralt of Rivia, o personagem-título, um caçador de monstros com poderes sobrenaturais. A estreia acontece entre outubro e dezembro de 2019, segundo o chefe de conteúdo da Netflix.

Apesar de ter nascido com contos e livros do polonês Andrzej Sapkowski, a franquia ganhou proporção global com o lançamento de uma série de videogames baseados nas histórias, em 2007. As duas protagonistas femininas serão vividas por Freya Allan ("Into the Badlands"), como a Princesa Ciri; e Anya Chalotra ("Wanderlust"), como a feiticeira Yennifer. Lauren Schmidt Hissrich ("Os Defensores") vai servir como showrunner da série.

Reprodução
Sauron em "O Senhor dos Anéis" Imagem: Reprodução

Série de "O Senhor dos Anéis" (Amazon)

Se a corrida para ser a "próxima 'Game of Thrones'" fosse baseada só no tamanho do investimento, a série do universo "Senhor dos Anéis" que a Amazon está preparando ganharia com folga. A plataforma desembolsou US$ 250 milhões só para comprar os direitos da obra de J.R.R. Tolkien, e deve gastar até US$ 1 bilhão, ao todo, na produção que já tem cinco temporadas garantidas. A data de estreia não foi oficializada, mas é provável que vejamos o resultado só em 2021.

Após uma série de tuítes misteriosos contendo evoluções de um mesmo mapa do universo fantasioso onde a saga se passa, a Amazon revelou que a série se passará durante a Segunda Era (ou Second Age) da história da Terra Média. Foi a época do reinado de terror de Sauron, o grande vilão de "O Senhor dos Anéis", e do forjamento dos anéis de poder que são parte importante da trama da saga -- incluindo o Um Anel, originalmente usado pelo vilão, e que seria carregado e destruído por Frodo e Sam na saga principal, passada muito tempo depois.

O serviço de streaming ainda não revelou quem vai trabalhar na série de "O Senhor dos Anéis", mas sabemos que Peter Jackson (que dirigiu os três filmes da saga original, além da trilogia derivada "O Hobbit") vai servir como consultor nos roteiros.

"His Dark Materials" (HBO)

Esta série inspirada na saga literária de fantasia "Fronteiras do Universo", de Philip Pullman, será a primeira estreia da HBO no gênero da fantasia após o fim de "Game of Thrones". A data ainda não foi acertada, mas "His Dark Materials" chegará na emissora ainda este ano.

Na trama, Dafne Keen ("Logan") vive Lyra, jovem que foi criada em uma universidade pelo tio, o severo Lord Asriel (James McAvoy, de "Fragmentado"). Quando ela se aproxima da adolescência, é contatada pela misteriosa (e possivelmente maligna) Sra. Coulter (Ruth Wilson, de "The Affair"). Nos três livros de "Fronteiras do Universo" ("A Bússola Dourada", "A Faca Sutil" e "A Luneta Âmbar"), Lyra vive uma aventura que inclui cultos religiosos malignos, múltiplas dimensões, bruxas, ursos polares falantes que usam armaduras, e muito mais.

Lin-Manuel Miranda ("O Retorno de Mary Poppins") também está no elenco da série, que a HBO produziu em parceria com a britânica BBC. O primeiro livro de "Fronteiras do Universo" já teve adaptação cinematográfica: "A Bússola de Ouro" foi lançado em 2007, e contava com Nicole Kidman e Daniel Craig no elenco. No entanto, o longa não deu retorno nas bilheterias e foi massacrado pela crítica, enterrando a possibilidade de sequências.

Divulgação
Cena do filme de "A Torre Negra" Imagem: Divulgação

"A Torre Negra" (Amazon)

A série da Amazon originalmente seria uma história de origem para Roland Deschain, o Pistoleiro, na versão que conhecemos em "A Torre Negra" (2017). O filme inspirado nos livros de Stephen King, no entanto, afundou nas bilheterias, o que fez com que os produtores resolvessem posicionar a produção televisiva como um reboot completo da saga. Ainda não há data de estreia definida.

O que sabemos até agora é que a série vai mostrar um Roland bem mais jovem do que o do filme, mas é Sam Strike ("Nightflyers") que vai interpretá-lo. Jasper Paakkonen, por sua vez, vai substituir Matthew McConaughey como o vilão Homem de Preto -- nos livros de "A Torre Negra", acompanhamos enquanto o Pistoleiro o persegue por um mundo pós-apocalíptico para alcançar a construção do título, que serve como uma espécie de "âncora" que impede o universo de entrar em colapso.

Beth Dubber/Netflix
Hannah (Katherine Langford) em cena da segunda temporada de "13 Reasons Why" Imagem: Beth Dubber/Netflix

"Cursed" (Netflix)

Outra aposta da Netflix na fantasia vem de ninguém menos do que o lendário quadrinista Frank Miller. "Cursed" será inspirada em um livro de mesmo nome assinado por Miller e Thom Wheeler ("The Cape"), que ainda terá publicação em 2019. A trama vai repaginar a lenda do Rei Arthur, desta vez com foco na misteriosa Dama do Lago, uma sacerdotisa poderosa de Avalon que esconde uma história trágica em sua origem.

Katherine Langford ("13 Reasons Why") foi escolhida para o papel principal. A Netflix descreve a produção como "uma história de amadurecimento cujos temas são familiares ao nosso tempo: o fim do mundo natural, terror religioso, guerra sem sentido, e como encontrar a coragem para ser um líder frente ao impossível". A data de estreia ainda não foi definida.

Reuters
Cena de "As Crônicas de Nárnia: O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa" Imagem: Reuters

"As Crônicas de Nárnia" (Netflix)

Em outubro do ano passado, a Netflix anunciou que havia assinado contrato com a família do autor C.S. Lewis para produzir tanto filmes quanto séries inspiradas em seu universo de fantasia mais famoso, "As Crônicas de Nárnia". Desde então, não ouvimos mais detalhes dos projetos, mas a saga é sem dúvida uma das mais ricas, com público mais amplo, na nossa lista.

As histórias já foram transportadas para o cinema e para a TV diversas vezes, mais famosamente em três filmes recentes: "O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa" (2005), "Príncipe Caspian" (2008) e "A Viagem do Peregrino da Alvorada" (2010). No início de "As Crônicas de Nárnia", entramos em contato com um mundo de fantasia para o qual quatro jovens "escapam" durante a 2ª Guerra Mundial. Os irmãos Pavensie se envolvem na guerra travada entre o leão mágico Aslan e a maligna Feiticeira Branca. Livros subsequentes da série apresentam outros protagonistas se aventurando pelo mundo de Nárnia.

Reprodução
Capa de "Niobe: She is Life", uma das HQs que formam o universo de "Asunda" Imagem: Reprodução

"Asunda" (HBO)

Caso "Fronteiras do Universo" e as derivadas de "Game of Thrones" não emplaquem com o público, a HBO tem uma terceira opção de fantasia a caminho. A emissora norte-americana deu a luz verde para a produção de "Asunda", adaptação dos quadrinhos de fantasia criados por Sebastian A. Jones. A data de estreia ainda não foi definida.

Jones vai ajudar a escrever os episódios da série. A história se passa no mundo fantasioso do título, onde uma jovem nasce do casamento proibido entre cidadãos de reinos diferentes, e é criada em uma pequena cidade no meio do deserto. Crescida, ela parte pelo mundo em busca de seus ancestrais, tentando proteger tudo o que ama de um inimigo antigo.