PUBLICIDADE
Topo

DJ Pedro Sampaio diz que show na varanda foi acidental e defende isolamento

DJ Pedro Sampaio - Edson Lopes Jr./ UOL
DJ Pedro Sampaio Imagem: Edson Lopes Jr./ UOL

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

01/04/2020 04h00

Carnaval de Salvador, trio da Anitta. Convidado da poderosa, Pedro Sampaio agita uma multidão que dança, se aperta e troca fluidos no meio da pipoca. Menos de um mês depois, o cenário é outro. O DJ agora toca na varanda de seu apartamento enquanto um pequeno grupo de crianças grita o seu nome no térreo do condomínio e alguns vizinhos curiosos aparecem na janela.

No auge de sua carreira, com duas músicas no top 10 do Spotify ("Sentadão" e "Balança") e dono do hit do Carnaval ("Chama Ela", com Lexa), o artista carioca teve que se adaptar a uma pandemia. Mas não se deixou abater. Ele conversou com o UOL por telefone e contou mais sobre como está lidando com o período.

A quarentena me deu uma coisa que eu não tinha antes, que é o tempo. E me lembrou muito o início da minha carreira quando eu ficava em casa, tinha tempo para criar e fazia muito conteúdo para a internet

O isolamento do DJ de 22 anos, que começou a tocar aos 13, foi voluntário. O músico teve uma gripe, e não tinha certeza se era ou não causada pelo coronavírus (não era!). Mas mesmo longe dos palcos, Pedro segue criativo. Além de lives semanais que transformam a casa dos seguidores em pista de dança, ele fez um remix de "Lavar as Mãos", música de Arnaldo Antunes que marcou a infância de quem cresceu nos anos 1990 vendo "Rá-Tim-Bum".

A nova versão da música nasceu em 40 minutos de produção no mesmo espaço em que ele tocou para os vizinhos dias antes. A ideia veio de memes que ele viu no Twitter.

"Apoiei o computador na mesinha da varanda, estava um clima gostoso, fresquinho e fiz ali mesmo. Tudo o que preciso para criar está no meu computador", diz aliviado. E ainda defende o isolamento:

Gripado ou não, a quarentena deve ser um comportamento adotado por todos na minha opinião. É algo para preservar a sua vida e a vida das outras pessoas. E os shows seguem adiados e cancelados, paciência

'Session' que virou show

// quarentena

Uma publicação compartilhada por Dj Pedro Sampaio (@pedrosampaio) em

Pedro Sampaio não tinha a intenção de se apresentar para os vizinhos. Segundo o DJ, a interação rolou de forma acidental. "Só posicionei todos os equipamentos para tocar na varanda. A caixa de som estava até virada para mim. Fui para lá para ficar em um lugar diferente, olhar a paisagem e tal", relembra.

"Começaram a aparecer as criancinhas no parque, umas pessoas no outro bloco e tal. Aí vi que os vizinhos começaram a aparecer na janela... Foi um processo de início de pista. As pessoas foram chegando e eu fui aumentando o volume."

A apresentação espontânea rolou em 16 de março, bem antes de outros artistas —como Mumuzinho— seguirem a iniciativa.

Foi um momento mágico, bem marcante. Quando vi aquela movimentação só virei a caixa de som para fora e chamei ainda mais a atenção deles

Momento de criar

Anitta posa ao lado de Pedro Sampaio antes de seu bloco de Carnaval - Marcelo de Jesus/UOL
Anitta posa ao lado de Pedro Sampaio antes de seu bloco de Carnaval
Imagem: Marcelo de Jesus/UOL

De um cenário de até 25 shows por mês, sua realidade antes do coronavírus, à calmaria total em casa, Pedro vê a oportunidade de repensar a carreira e garante que sua equipe segue com ele depois da crise.

"Os shows que fiz e o momento da minha carreira me deixam confortável para passar por esse período. Não é a real situação da maioria dos brasileiros, infelizmente. Mas eu estou aproveitando para pensar em música, estou pensando em mudar o show inteiro", adianta.

O Carnaval brasileiro fora de época, que deve acontecer assim que todo mundo puder sair de casa, deve ter um Pedro Sampaio ainda mais preparado do que aquele que agitou os trios de Anitta.

Já acionei a minha equipe, tranquilizei todo mundo, e deixei um canal aberto para sugestões. Iluminador, produtor, VJ, DJ, agora é a hora de repensar o show. É o tempo que não tínhamos antes

Enquanto se enche de arte e referências em seu processo criativo individual, Pedro deixa uma mensagem para aqueles que não lidam tão bem com o confinamento como ele.

Nem todo mundo tem as mesmas condições, mas tentem encarar isso da melhor forma possível. Com energia positiva. Isso vai passar. A quarentena está juntando as famílias, deixando todo mundo mais próximo. Aproveitem para tirar o melhor que a quarentena tem para oferecer.

Música