PUBLICIDADE
Topo

Sede do Porta dos Fundos sofre ataque a bomba na véspera do Natal

Gregório Duvivier é Jesus gay em especial de fim de ano do Porta dos Fundos na Netflix - Reprodução/Netflix
Gregório Duvivier é Jesus gay em especial de fim de ano do Porta dos Fundos na Netflix Imagem: Reprodução/Netflix

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

24/12/2019 18h13

A sede do Porta dos Fundos foi alvo de um ataque a bomba nesta madrugada, por volta das 4h, véspera de Natal. O prédio, que fica no Humaitá, bairro nobre na zona sul do Rio de Janeiro, foi atingido por dois coquetéis molotov. Recentemente, o grupo causou polêmica ao retratar Deus mentiroso e Jesus gay em seu já tradicional especial de Natal para a Netflix.

A assessoria de imprensa do grupo disse ao UOL que o incêndio foi controlado por um dos seguranças e que nenhum dos integrantes do humorístico estava no local no momento do ataque.

As imagens captadas pelas câmeras de segurança do prédio já foram enviadas para a Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro, que deve conduzir uma investigação em busca dos responsáveis pelo crime. O colunista do UOL Mauricio Stycer teve acesso à descrição das imagens, que mostram três homens participando do atentado. O caso foi registrado na 10ª DP, no bairro de Botafogo como crime de explosão.

"A perícia foi realizada no local e a equipe do Esquadrão Antibombas arrecadou fragmentos dos artefatos para análise. Diligências estão em andamento para esclarecer o caso", informou a Polícia Civil.

Em nota, os integrantes do Porta dos Fundos afirmam que estão "confiantes que o país sobreviverá a essa tormenta de ódio e o amor prevalecerá junto com a liberdade de expressão". Fábio Porchat também se manifestou no Twitter: "Não vão nos calar. É preciso estar atento e forte".

Leia a nota do Porta dos Fundos na íntegra:

"Na madrugada do dia 24 de dezembro, véspera de Natal, a sede do Porta dos Fundos foi vítima de um atentado. Foram atirados coquetéis molotov contra nosso edifício. Um dos seguranças conseguiu controlar o princípio de incêndio e não houve feridos apesar da ação ter colocado em risco várias vidas inocentes na empresa e na rua.

O Porta dos Fundos condena qualquer ato de violência e, por isso, já disponibilizou as imagens das câmeras de segurança para as autoridades, para o Secretário de Segurança e espera que os responsáveis pelos ataques sejam encontrados e punidos. Contudo, nossa prioridade, neste momento, é a segurança de toda a equipe que trabalha conosco.

Assim que tivermos mais detalhes, voltaremos a nos manifestar. Mas, por enquanto, adiantamos que seguiremos em frente, mais unidos, mais fortes, mais inspirados e confiantes que o país sobreviverá a essa tormenta de ódio e o amor prevalecerá junto com a liberdade de expressão."

Polêmica com especial da Netflix

A Primeira Tentação de Cristo - Reprodução - Reprodução
Duvivier é Jesus Cristo gay e Porchat seu namorado em A Primeira Tentação de Cristo
Imagem: Reprodução

O atentado a bomba acontece em uma data simbólica, na véspera de Natal. Vale lembrar que o Porta dos Fundos tem sido alvo de críticas de pessoas que se sentiram ofendidas com o especial de Natal do grupo na Netflix.

Intitulado A Primeira Tentação de Cristo, o especial do grupo humorístico vem causando a ira de grupos religiosos e conservadores ao mostrar uma visão diferente, mundana e descontraída de personagens e passagens bíblicas.

Entre as maiores polêmicas estão o Jesus Cristo gay, interpretado por Gregório Duvivier, que se relaciona com o jovem Orlando (Fábio Porchat). Além disso, Deus (Antonio Tabet) vive um triângulo amoroso com José (Rafael Portugal) e Maria (Evelyn Castro).

Filmes e séries