PUBLICIDADE
Topo

Filmes e séries


Festival do Rio premia Regina Casé; discursos políticos marcam cerimônia

19.12.2019 - Regina Casé recebe prêmio de melhor atriz no Festival do Rio com o filho, Roque - Davi Campana
19.12.2019 - Regina Casé recebe prêmio de melhor atriz no Festival do Rio com o filho, Roque Imagem: Davi Campana

Do UOL, em São Paulo

20/12/2019 13h02

Resumo da notícia

  • O Festival do Rio revelou ontem os seus vencedores, em cerimônia marcada por discursos políticos
  • Regina Casé, que venceu melhor atriz por Três Verões, exaltou diversidade do festival
  • Fabrício Boliveira, premiado como melhor ator por Breve Miragem de Sol, fez apelo pela Ancine
  • Prêmio de melhor filme ficou com Fim de Festa, do cineasta Hilton Lacerda

O Festival do Rio 2019 divulgou ontem os filmes premiados nas diversas categorias e mostras que compõem o evento. Os prêmios de melhor atriz e melhor ator ficaram com Regina Casé (Três Verões) e Fabricio Boliveira (Breve Miragem de Sol).

A cerimônia foi marcada por discursos fortes, muitos de teor político. Casé, por exemplo, falou sobre o seu retorno à atuação, após anos trabalhando como apresentadora.

"Fiquei pensando por que que eu migrei. Porque acho que o único lugar possível de estar agora é na ficção. Não tem mais lugar para mim - nem para ninguém - viver de uma maneira razoável, se não na ficção e na dramaturgia", comentou.

Ela também exaltou a diversidade do Festival: "Eu fiquei muito feliz de ter visto tantos atores, roteiristas e diretores negros no palco e na tela. Isso, 10 anos atrás, não seria possível, e é muito legal ver [o meu filho, Roque] representado por vocês todos, que estiveram aqui, foram premiados".

Enquanto isso, Boliveira aproveitou para pedir pela reabertura da Ancine (Agência Nacional de Cinema), que sofreu vários ataques durante o ano.

"Nós vamos conseguir reabrir a Ancine — esse tem que ser nosso foco para 2020. É que a gente continue vibrando essa energia de mudança e de transformação que o cinema está trazendo para toda a sociedade, sabe?", refletiu.

"Apesar de todas as histórias de desmerecimento ao nosso trabalho como artistas, é só uma coisa que se repete em todo o governo ditatorial, né? É a primeira coisa que eles atacam, a gente já tá acostumado com isso", completou.

Veja a lista completa de vencedores do Festival do Rio:

Competição principal

Melhor Longa-Metragem de Ficção - Fim de Festa, de Hilton Lacerda
Melhor Direção de Ficção - Maya Da-Rin, por A Febre
Melhor Atriz - Regina Casé, por Três Verões
Melhor Ator - Fabricio Boliveira, por Breve Miragem de Sol
Melhor Atriz Coadjuvante - Gabriela Carneiro da Cunha, por Anna
Melhor Ator Coadjuvante - Augusto Madeira, por Acqua Movie
Melhor Fotografia - Miguel Vassy, por Breve Miragem de Sol
Melhor Montagem - Renato Vallone, por Breve Miragem de Sol
Melhor Roteiro - Hilton Lacerda, por Fim de Festa
Melhor Curta-Metragem - A Mentira, de Klaus Diehl e Rafael Spínola
Melhor Longa-Metragem de Documentário - Ressaca, de Vincent Rimbaux e Patrizia Landi
Melhor Direção de Documentário - Vincent Rimbaux e Patrizia Landi, por Ressaca
Prêmio Especial do Júri - Som do filme A Febre
Menção honrosa do Júri - Favela é Moda (Emílio Domingos) e M8 - Quando a Morte Socorre a Vida (Jeferson De)

Mostra Novos Rumos

Melhor Filme - Sete Anos em Maio, de Affonso Uchôa
Melhor Curta - Revoada, de Victor Costa Lopes
Prêmio Especial do Júri - Chão, de Camila Freitas
Menção honrosa (longa-metragem) - Marcelo Diorio, ator e co-roteirista de Rosa Azul de Novalis
Menção honrosa (curta-metragem) - Bonde, de Asaph Luccas

Voto popular

Melhor Longa de Ficção - M8 - Quando a Morte Socorre a Vida, de Jeferson De
Melhor Longa Documentário - Favela é moda, de Emílio Domingos
Melhor Curta - Carne, de Camila Kater

Prêmio Felix

Melhor Longa-Metragem Ficção - Retrato de Uma Jovem Em Chamas, de Céline Sciamma
Melhor Longa Documentário - Lemebel, um artista contra a ditadura chilena, de Joanna Reposi Garibaldi
Melhor Longa Brasileiro - Alice Júnior, de Gil Baroni
Prêmio Especial do Júri - Bicha-Bomba, de Renan de Cillo
Menção Honrosa - Camille Cabral, pela atuação em luta dos direitos humanos

Mostra Geração

Melhor filme pelo Júri Popular - Alice Júnior, de Gil Baroni

Filmes e séries