Topo

Geek


Diretor de Vingadores diz que saída do Homem-Aranha do MCU é "erro trágico"

Cena de Homem-Aranha: Longe de Casa - Reprodução
Cena de Homem-Aranha: Longe de Casa Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

15/09/2019 17h33

O diretor Joe Russo, que comandou Vingadores: Guerra Infinita e Ultimato ao lado do irmão Anthony, disse hoje em entrevista ao Toronto Sun que a saída do Homem-Aranha do Universo Marvel é um "erro trágico".

"Eu direi, recuando e tentando ser o mais objetivo possível, que acho que é um erro trágico por parte da Sony pensar que eles podem replicar o talento de Kevin [Feige, produtor do MCU] para contar histórias incríveis e o sucesso que ele teve ao longo dos anos. Eu acho que é um grande erro", declarou.

Joe e Anthony foram responsáveis por Capitão América: Guerra Civil (2016), que introduziu o Cabeça de Teia no Universo Cinematográfico da Marvel (MCU). Para isso, Sony e Disney chegaram a um acordo, que recentemente foi questionado pela empresa que possui os direitos do Aranha no cinema.

"Foi tão difícil colocá-lo em Guerra Civil. Foi um processo extremamente longo e difícil. Mas fomos levados a ajudar a fazer isso acontecer. Mas Kevin Feige conseguiu, de alguma forma", lembrou Anthony para o site.

"A Disney e todas as pessoas boas da Sony encontraram uma maneira de fazê-lo funcionar e durou alguns filmes. Tivemos uma experiência maravilhosa com isso e acho que o público realmente gostou desse casamento. Mas sabemos o quão difícil foi o casamento em primeiro lugar, portanto, o fato de o casamento ter terminado não é realmente tão surpreendente para mim e Joe", completou.

Tony Vinciquerra, CEO da Sony Pictures, recentemente disse que "no momento, as portas estão fechadas" sobre uma nova negociação com a Disney e que sua ideia é usar o popular herói no próprio universo da Sony apenas.

Mais Geek