Topo

Entretenimento


Após decisão do TJ, prefeitura faz nova fiscalização na Bienal do Livro

Viaturas da polícia chegando na Bienal do Livro, no Rio de Janeiro, neste sábado (7) para cumprir decisão do TJ - Reprodução/Twitter
Viaturas da polícia chegando na Bienal do Livro, no Rio de Janeiro, neste sábado (7) para cumprir decisão do TJ Imagem: Reprodução/Twitter

Do UOL, em São Paulo

07/09/2019 18h17

A Secretaria Municipal de Ordem Pública do Rio de Janeiro chegou por volta das 18h deste sábado (7) na Bienal do Livro.

A equipe foi recebida por Marina Zahar, vice-presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livros, que tentará argumentar contra a fiscalização diante do alto número de frequentadores que estão no evento hoje.

O Procurador-Geral do Município chegou junto com a secretaria para intimar a Bienal do Livro da última decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

No Twitter, Felipe Neto, que distribuiu 14 mil livros com a temática LGBTQ+, publicou fotos das viaturas e pediu atenção do público presente.

"Os agentes do Crivella estão cheios de saco para remover todos os livros com conteúdo LGBT! Atenção todos. Filmem cada ação dos agentes. Filmem tudo", escreveu ele.

Assim que os agentes chegaram, os jovens presentes na Bienal começaram a se manifestar contra a ordem, citando o presidente Jair Bolsonaro no grito em coro. Por meio da rede social, o youtuber confirmou ainda a distribuição de todo o material levado para a feira.

Entretenimento