Topo

Filmes e séries


Robert De Niro processa ex-funcionária que assistia Friends no trabalho

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do UOL, em São Paulo

20/08/2019 18h05

Robert De Niro e sua empresa, Canal Productions, abriram um processo milionário, de R$ 24 milhões, contra uma ex-funcionária que assistia a série Friends, na Netflix, durante o horário de expediente. Além dessa, são feitas acusações ainda de que ela gastaria dinheiro da empresa em hotéis, restaurantes e táxis.

De acordo com a Variety, como De Niro passava muito pouco tempo em sua empresa, a jovem usava esse tempo para o próprio lazer. Durante um período de quatro dias, por exemplo, ela teria assistido 55 episódios de Friends. Além disso, em quatro dias, teria maratonado 20 capítulos da sitcom Arrested Development.

"Assistir séries na Netflix não estava relacionado, de forma alguma, com as tarefas e responsabilidades do trabalho de Robinson. Ela o fez por entretenimento e diversão no horário que estava sendo paga para trabalhar", afirma o processo de acusação.

A ex-funcionária, que começou na empresa como assistente pessoal de Robert De Niro e chegou ao cargo de vice-presidente de produção e finanças, ganhando cerca de 300 mil dólares por ano, ainda é acusada de utilizar milhas do ator em viagens pessoais, além de ter gastado mais de 12 mil dólares apenas em um restaurante, 8 mil em uma padaria e um supermercado e 32 mil em Uber e táxi.