Topo

Andreas Kisser: Os Dias dos Pais perdidos e como o filho virou colega de banda

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

11/08/2019 04h00

Vida de astro do rock é assim: se não está em turnê, está em estúdio. E Andreas Kisser, guitarrista do Sepultura, sentiu isso na pele nas últimas três décadas. Hoje é Dia dos Pais, e o músico poderia ter aproveitado que a banda não está tocando nos festivais europeus, que bombam nesta época do ano, para estar em casa. Não foi desta vez: o grupo de thrash metal está em plena gravação de seu novo álbum, bem longe, na Suécia.

Andreas é pai de Giulia, Yohan e Enzo e, apesar de perder muitas datas comemorativas - incluindo muitos aniversários da família -, diz que a ligação entre eles é mais forte que a distância. Com Yohan, em particular, ele construiu um laço especial, já que o filho do meio incorporou o metal à sua vida e hoje toca ao lado do pai na banda Kisser Clan.

Em entrevista no estúdio do UOL junto ao filho Yohan, Andreas relembrou: "A gente tem muita proximidade, mas eu viajo muito, já perdi vários aniversários e dias dos pais, coisas que no crescimento, se você não tem uma base familiar forte, realmente atrapalha". E pontuou: "Mas é o que é, tem várias famílias que moram no mesmo teto e não se conhecem."

Andreas conta que certa vez curtiu o Dia dos Pais direto do seu iPad. Ele fez uma ligação em vídeo para a família, direto de uma turnê, e a filha o carregava de um lado para o outro para acompanhar as "festividades".

Parceria entre pai e filho

Yohan, também guitarrista, conta que demorou a se dar conta do que o pai representava, no mundo da música, e que com o tempo também virou fã. Mais tarde, começou a tocar violão e guitarra. Aos 15 anos, viajou para uma turnê com o pai na Europa, com direito a ficar no ônibus da banda e na beira do palco, e foi ali que decidiu que queria fazer parte daquele universo.

A parceria entre pai e filho começou em uma festa que Andreas organizou no retorno de uma turnê, em que convidou Yohan a subir no palco. Naquela mesma noite surgiu a ideia de seguir tocando covers de rock e metal com o que virou o Kisser Clan - que hoje é composto também por Amilcar Christófaro na bateria e Gustavo Giglio.

No entanto, o projeto cresceu mais que o esperado, o que favoreceu a relação entre pai e filho. "Eu nunca quis que o Kisser Clan virasse uma banda de verdade, mas tá virando (risos). É legal ter essa conexão mais próxima. A gente fala de música, e ao mesmo tempo tento educar", diz o guitarrista que brinca que o filho teve de aprender que que ser um rockstar "não é só fazer o solo e ir atrás das menininhas".

Hoje a família tenta conciliar as agendas de Andreas e dos filhos - já jovens adultos - e aposta em viagens para ter um tempo de qualidade. "Apesar da distância, temos uma família muito forte, muito conectada. E cada um tem sua característica: o Yohan curte rock, minha filha curte outras coisas na música. O Enzo é apaixonado por futebol. Minha mulher é Chitãozinho e Xororó (risos). Essa liberdade é importante e me ajuda a escutar outras coisas e na hora de compor."

Kisser Clan e Sepultura serão atrações no Rock in Rio. A veterana banda de thrash metal toca em 4 de outubro, no mesmo dia de Iron Maiden, Slayer, Helloween e Scorpions. O grupo de covers se apresenta no 6 de outubro, no Rock District.

Mais Rock