Topo

Rock in Rio


Após Rock in Rio, Nervosa é confirmada no Wacken, icônico festival de metal

Trio de thrash metal Nervosa conta com Luana, Prika e Fernanda - Renan Facciolo/Divulgação
Trio de thrash metal Nervosa conta com Luana, Prika e Fernanda Imagem: Renan Facciolo/Divulgação

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

05/08/2019 10h57

O trio brasileiro de thrash/death metal Nervosa foi confirmado para tocar no Wacken em 2020. O festival é o mais importante do calendário europeu de metal e contará com uma reunião do Mercyful Fate, Amon Amarth e o Judas Priest comemorando 50 anos de carreira.

A banda é formada por Fernanda Lira (baixo e voz), Prika Amaral (guitarra) e Luana Dametto (bateria) e vem promovendo seu terceiro disco, Downfall of Mankind, lançado em 2018, e que as ajudou a chamar atenção de bandas gringas e a entrar no line-up de outro grande festival: o Rock in Rio, em que se apresenta no dia 4 de outubro, ao lado de Iron Maiden, Slayer e Sepultura, entre outros.

Fernanda comemorou com um post no Facebook falando de sua primeira ida ao festival, como fã. "É isso, o maior sonho da minha vida até então, vai se realizar. Acho que cheguei no ápice das minhas expectativas, e o misto de emoções é tão intenso que só tô conseguindo meio que processar agora, ontem fiquei um pouco em choque ao ver aquele anúncio concretizado, todo dourado ali, lindo, ao lado do Mercyful Fate e tal, tão especial que simplesmente fiquei atônita e não consegui reagir direito", disse ela, referindo-se à banda liderada por King Diamond, que se reúne após duas décadas.

"Toda a minha galera vem de um background difícil, humilde, periférico, então o Wacken era tipo algo inalcançável, um oásis do metal totalmente inatingível, já que muitas vezes a gente passava junto na catraca do ônibus porque um ou outro não tinha grana pra ir no rolê, pedia dinheiro em fila de show (mil vezes) ou invadia o show porque não tinha como entrar", contou ela, que ao juntar seus primeiros trocados conseguiu a sonhada viagem, aos 18 anos e, por lá, teve como ápice ver o show do Iron Maiden na grade.

Hoje, Fernanda comemora o que para bandas brasileiras é uma conquista. "É muito surreal, significa muito mais do que vocês imaginam. Tô realizando meu sonho e dos meus amigos. Trabalhamos demais, superamos muitas coisas, vencemos batalhas que muita gente nem imagina, mas, eu e as meninas CONSEGUIMOS."

Veja o post completo da baixista e vocalista: