Topo

Pop


Ryan Adams volta às redes cinco meses após denúncias de assédio: "Sei quem sou"

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

20/07/2019 09h06

O cantor Ryan Adams voltou às redes sociais, cinco meses depois de ser acusado de assédio sexual e psicológico. Ele, que ganhou destaque no mainstream após fazer um cover de cada música do álbum "1989", de Taylor Swift, disse ter "muito a dizer" e que "eu sei quem sou". Sete mulheres o acusaram em entrevista ao The New York Times

Seu último post havia sido em fevereiro. Agora, ele postou: "Eu tenho muita coisa a dizer. E eu vou dizer. Em breve. Por que a verdade importa. Eu sei quem sou. O que sou. É hora de as pessoas saberem. Tempo passado. Toda a beleza de uma vida não pode ser reduzida a mentiras. Isso é loucura. Meu trabalho foi um mapa para os perdidos. E não uma vitrine", escreveu ele.

O New York Times entrevistou sete mulheres, incluindo a cantora Phoebe Bridgers, a compositora Courtney Jaye e a ex-mulher de Ryan, Mandy Moore, que falaram sobre suas experiências com o cantor e guitarrista de 44 anos. O site indica que o músico usava sua influência no circuito alternativo para ajudar a carreira de jovens mulheres, normalmente resultando em chantagens sexuais. Caso seus avanços fossem negados, ele cortava relações profissionais.

Ryan Adams categoricamente negou as "acusações extremamente sérias" reportadas pelo site. Um disco que deveria ser lançado à época foi adiado.

Entre as acuações, houve ainda um relato de uma mulher chamada Ava, que afirma que tinha 14 anos quando começou a trocar mensagens pela internet com Ryan. Ava garante que a conversa entre eles levou a assuntos sexuais e que o músico chegou a se expor via Skype.

Na época, Ava morava em Ohio (EUA), onde é considerado crime "solicitar, trocar ou possuir qualquer material que mostre uma pessoa menor de 18 anos praticando atividade sexual."

Ryan começou a ganhar fama no circuito alternativo com a sua banda Whiskeytown e desde 2000 segue em carreira solo. Em 2015, ele fez um cover de cada música do álbum "1989", da Taylor Swift, oque lançou seu nome para o grande público. Ele ainda foi produtor de Willie Nelson, Jesse Malin, Jenny Lewis e Fall Out Boy, além de colaborar com Counting Crows, Weezer e Norah Jones.

Mais Pop