Topo

Música


Pharrell Williams afirma que tem vergonha do hit Blurred Lines pelo teor machista

Pharrell Williams - Henry Nicholls/Reuters
Pharrell Williams Imagem: Henry Nicholls/Reuters

Do UOL. em São Paulo

14/10/2019 20h37

O músico e produtor Pharrell Williams contou em entrevista para a GQ que sente vergonha do hit Blurred Lines pelo seu teor machista.

Ele disse que nasceu em uma "outra época" e que muitas coisas com as quais ele cresceu não fazem mais sentido agora, garantindo que ele jamais escreveria ou cantaria uma música assim atualmente.

"Eu me sinto envergonhando por algumas coisas [da música]. Eu levei muito tempo e amadureci para chegar a esse ponto", disse.

"Não entendi a princípio", disse ele. "Liricamente, eu estava tipo, 'Do que você está falando?' Há mulheres que realmente gostam da música e se conectam à energia que apenas desperta em você. E 'eu sei que você quer' - as mulheres cantam esse tipo de letra o tempo todo. Então, é como, 'O que é isso?'", completou.

"Então, eu percebi que há homens que usam esse mesmo tipo de linguagem para levar vantagem com as mulheres."

Para ele, não importa que o que está escrito seja o seu comportamento ou como ele enxerga o mundo. Mas o que é importante é a forma como atinge mulheres.

"Minha mente se abriu para o que realmente estava sendo dito na música e como isso poderia fazer alguém se sentir", disse Pharrell.

"Embora não fosse a maioria [das pessoas que pensava assim], isso não importava. Eu também me importava com o que elas estavam sentindo. Percebi que vivíamos em uma cultura chauvinista em nosso país. Não percebi. isso [antes]. Não percebi que algumas das minhas músicas se encaixavam nisso", completou.