Topo

Música

Gloria Groove mira Anitta e quer cantar em espanhol: "Voltei a ouvir RBD"

Divulgação
A drag Gloria Groove Imagem: Divulgação

Paulo Pacheco

Do UOL, em São Paulo

18/06/2018 04h00

A explosão de Anitta no exterior inspira outras cantoras brasileiras a projetar uma carreira internacional. A drag Gloria Groove, por exemplo, mira na carioca o exemplo de sucesso que deseja conquistar fora do país e planeja cantar em outro idioma em breve.

"Quero muito, de verdade, real. Aliás, faz pouco tempo que eu peguei essa visão. Eu era muito influenciada por música norte-americana, música em inglês, tanto que falo inglês fluente desde muito cedo. Mas há pouco tempo eu comecei a ter uma verdadeira aula de como adentrar no mercado internacional com uma pessoa chamada Anitta", conta Gloria Groove ao UOL.

A drag, que em duas semanas alcançou quase quatro milhões de acessos de seu novo clipe, "Arrasta", parceria com o cantor Léo Santana, deseja repetir o êxito nacional em países da América Latina, como Anitta fez em duetos como "Sua Cara", ao lado de Pabllo Vittar, uma das grandes amigas de Gloria e ícone da cena LGBT na música atual.

Divulgação
Clipe teve 4 milhões de visualizações em duas semanas Imagem: Divulgação

"Anitta passa a visão para nós toda hora. Ela é uma pessoa jovem como eu, tem um pouco mais de idade. Ela passa uma visão muito grande de ir com calma. Pega primeiro o público da Colômbia, da Venezuela, do México, um pessoal que é carente de arte como a gente faz. Imagine as drags comandando primeiro a América Latina e aí subindo para a Europa", torce a cantora de 23 anos.

Aulas de espanhol com "RBD"

O desejo de Gloria Groove esbarra no idioma. Embora fale inglês fluentemente, a drag admite estar com o espanhol enferrujado. Até nisso ela se parece com Anitta, que precisou de um curso intensivo para cantar e dar entrevistas para a imprensa latino-americana.

A drag está reaprendendo a falar espanhol ouvindo música. Na playlist dela, há parceiros de Anitta, como o colombiano J Balvin, e ídolos de sua infância, como o grupo mexicano RBD, criado dentro da novela "Rebelde", exibida pelo SBT.

"Ouço muito J Balvin, Bad Bunny, Becky G, Natti Natasha e RBD desde sempre! Óbvio, sou 'poc', né? Sempre amei e sempre vou amar! Aliás, estou voltando a ouvir RBD agora para me reapegar ao idioma. Quando eu tinha 11 anos, como ouvia muito eu falava muito bem. Mas como fui me desapegando, quero voltar. Eu queria aprender a falar o espanhol europeu, de 'La Casa de Papel'", brinca.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!