Topo

Música

Cinco histórias trágicas que viraram letras de música

Chris Jackson/Getty Images
Eric Clapton em foto no Royal Albert Hall, em 2010; em 1991, morte de filho do guitarrista inspirou música Imagem: Chris Jackson/Getty Images

Osmar Portilho

Do UOL, em São Paulo

17/11/2018 04h00

Compositores podem encontrar inspiração para escrever canções mesmo que seja na nota de um rodapé de um jornal local. Recentemente, muitos se emocionaram a ouvir pela primeira vez a mãe de Jeremy Wade, estudante que tirou sua própria vida em 1991 e inspirou o Pearl Jam a escrever a música "Jeremy". Não é nada incomum que histórias trágicas, sejam pessoais ou das página de jornais, se tornem letras de músicas. Separamos cinco canções que foram inspiradas em dramas reais.

Eric Clapton - "Circus Left Town"

Em 20 de março de 1991, Eric Clapton perdeu seu filho Conor, de apenas quatro anos de idade, que caiu da janela do apartamento onde vivia com a mãe, em Nova York. De acordo com New York Times, uma das faxineiras a deixou acidentalmente aberta enquanto trabalhava no local. Deste episódio, o guitarrista escreveu a canção "Circus Left Town", também conhecida somente como "Circus". Em uma entrevista de 1998 para a BBC, ele lembrou que havia ido com Conor ao circo na noite anterior.

"Quando ele nasceu, eu estava bebendo. Ele foi a principal razão por eu voltar ao meu tratamento. Eu amava de verdade esse menino. Mesmo sendo um bebê, ele podia me ver e ver o que eu estava fazendo. Eu estava cansado disso", disse Clapton em uma entrevista ao canal americano CBS. Ao saber da notícia, o guitarrista britânico diz que ficou em choque e se pune até hoje por sua reação.

"Eu desliguei o telefone e fui andando calmamente do hotel até aquele lugar como se nada tivesse acontecido. Essa é uma vergonha pela qual eu nunca vou me recuperar. Eu via as pessoas aglomeradas, os médicos e sabia que ele estava lá. E eu passei em frente. Por que eu não fui vê-lo? Eu não podia. Estava apavorado".

Outra música de Clapton que fala sobre a morte do filho, e sobre luto em geral, é a clássica "Tears in Heaven", lançada na trilha sonora do filme "Rush - Uma Viagem ao Inferno". 

Los Hermanos - "Conversa de Botas Batidas"

Em 25 de setembro de 2002, um antigo prédio no centro do Rio de Janeiro desabou às 15h15. No lugar funcionava o hotel Linda do Rosário. A estrutura do edifício ficou abalada quando operários retiravam o mezanino do térreo. Assim que foram ouvidos estalos, todos evacuaram o local. O porteiro Raimundo Barbosa de Melo, na época com 37 anos, lembrou-se de um casal que estava em um dos quartos. Ele interfonou e chegou a bater na porta do quarto dos dois, mas não obteve resposta. Eles foram encontrados nos escombros dois dias depois. A letra de Marcelo Camelo seria uma interpretação da conversa deles nos momentos que antecedem o desabamento.

Pearl Jam - "Jeremy"

"Jeremy" até hoje é uma das canções mais famosas da banda Pearl Jam. Composta por Eddie Vedder e Jeff Ament, a letra foi inspirada no suicídio de Jeremy Wade Delle, que tirou sua própria vida em frente aos seus colegas de classe em janeiro de 1991. Neste ano, Wanda Crane, mãe do garoto, e Brittany King, colega de sala, falaram pela primeira vez sobre o assunto. "Fiquei brava por escreverem a faixa. Sabe? 'Como você pode dizer isso? Você não estava lá. Essa história não era apurada'", disse King.

Já a mãe de Jeremy não se manifestou sobre a existência da composição. Há doze anos, para ajudar a lidar com a perda, ela começou a liderar um grupo na sua igreja para apoiar pessoas que passaram por esse tipo de experiência. "O dia que ele morreu não define sua vida", disse Wanda ao canal ABC WFAA. "Ele era um filho, irmão, sobrinho, primo e neto. Um amigo. Tinha talento".

"Eu sinto que exista um motivo para fazer esse vídeo e escrever uma letra como essa. Se os pais estivessem em sintonia com seus filhos, as crianças não seriam colocadas em um mundo tão tumultuado sem nenhum tipo de direção. Isso é triste", afirmou Eddie Vedder na MTV na época do lançamento da faixa.

Fastball - The Way

Em junho de 1997, o músico Tony Scalzo, vocalista do Fastball, ficou intrigado com uma notícia que viu na TV e desenvolveu uma história para o caso. O casal Lela e Raymond Howard, que tinham 83 e 88 anos de idade, respectivamente, saíram de casa para um festival tradicional próximo da cidade onde viviam, no Texas. Raymond havia passado recentemente por uma cirurgia no cérebro e Lela apresentava sinais de perda de memória, mas mesmo assim embarcaram na viagem. Passadas algumas horas, a família começou a se preocupar com a demora do casal em retornar.

Naquela semana, Tony Scalzo viu uma manchete no jornal que inspirou a fazer a letra de "The Way". "Casal de idosos de Salado desaparecem em viagem para lugar nenhum". Ali decidiu escrever sobre a história, ilustrando um casal que pega a estrada sem destino.

Após quase duas semanas, os corpos de Lea e Raymond foram descobertos no fundo de um vale onde o carro colidiu centenas de quilômetros de sua cidade natal. "Onde eles estavam indo sem saber o caminho?", diz a letra.

Nirvana - Polly

Sexta canção do badalado álbum "Nevermind", do Nirvana, "Polly" também tem uma história triste por trás de sua letra, que na realidade havia sido escrita bem antes do lançamento do álbum de 1991.

Antes de virar "Polly", a canção já havia sido batizada de "Hitchhiker" e depois "Cracker". A letra surgiu de uma notícia vista por Kurt em 1987. Em 1987, uma garota de 14 anos desapareceu após um show de rock em Tacoma, Washington. Ela havia aceitado a carona de um homem de 49 anos chamado Gerald Friend, que, em vez de levá-la para casa, a estuprou e torturou. A garota conseguiu fugir da caminhonete de Friend quando ele parou em um posto de gasolina. Posteriormente, ele foi preso ao ser parado por uma atuação de trânsito e acabou reconhecido pelos oficiais.