PUBLICIDADE
Topo

Investigado pelo FBI por assédio de menor, músico Ryan Adams tem disco adiado

O músico Ryan Adams - Reprodução
O músico Ryan Adams Imagem: Reprodução

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

15/02/2019 09h23

O músico Ryan Adams está sendo investigado pelo FBI após uma matéria do "The New York Times" em que ele foi acusado de assédio por sete mulheres, incluindo a cantora e atriz Mandy Moore, com quem foi casado entre 2009 e 2015.

A investigação da agência federal norte-americana se concentra na acusação de que Adams enviou mensagens sexualmente explícitas para uma jovem fã, identificada na matéria como "Ava", que na época do ocorrido tinha apenas 15 anos de idade.

Representantes de Adams negaram, em comunicado para a imprensa, que o cantor tenha "se engajado em comunicações sexuais inapropriadas com qualquer pessoa que ele sabia ser menor de idade".

Enquanto as acusações são investigadas, Adams decidiu "segurar" o lançamento de seu próximo álbum. No começo do ano, o músico havia anunciado a intenção de lançar três discos de estúdio em 2019.

O primeiro seria chamado "Big Colors", e estava marcado para estreia em 14 de abril. Adams lança suas músicas pela própria gravadora, a Pax-Am, e os discos são distribuídos internacionalmente pela Capitol Records, um braço da Universal Music.