Topo

Filmes e séries


Cats é acusado de racismo por transformar atriz negra em gato branco

Cena de Cats - no centro, Francesca Hayward como Victoria - Reprodução
Cena de Cats - no centro, Francesca Hayward como Victoria Imagem: Reprodução

Caio Coletti

Do UOL, em São Paulo

20/07/2019 16h06

O lançamento do primeiro trailer de Cats, adaptação cinematográfica do musical da Broadway, não movimentou as redes sociais apenas por conta dos efeitos especiais que transformaram os atores em versões antropomorfizadas de gatos. Além disso, alguns usuários acusaram o filme de racismo pela forma como a protagonista, Francesca Hayward, que é negra, foi transformada em um gato branco.

Hayward, que é bailarina do Royal Ballet, em Londres (Reino Unido), fará sua estreia no cinema com o papel de Victoria, descrita como uma gata branca tanto no musical da Broadway quanto nos poemas de T.S. Eliot que o inspiraram.

No entanto, muitos usuários do Twitter apontaram como os efeitos obscureceram o rosto de Hayward por baixo do pelo branco, enquanto outros atores estão mais reconhecíveis.

"Você pode claramente ver que essa aqui é a Taylor Swift, já que toda a parte de baixo do seu rosto está visível. Por outro lado, você não saberia que a protagonista negra é negra, a não ser que já a conhecesse".

"Olhem como eles transformaram a Francesca Hayward. O pelo dela dificilmente poderia ser mais branco do que isso".

"Sabe o que é mais impressionante sobre o trailer de Cats? Os gatos. Cobertos de pelo. Mas eles ainda acharam uma forma de branquear alguém".

Enquanto isso, teve gente defendendo o filme ao dizer que outros atores negros, como Jennifer Hudson e Jason Derulo, não tiveram sua etnia "obscurecida" pelos efeitos, e que a descrição da personagem original exigia o pelo branco.

"É difícil acreditar em acusações de branqueamento quando você claramente consegue ver que este não é o caso nesse filme. Por que branquear exatamente uma pessoa no elenco, e mais ninguém? Se a Victoria não fosse originalmente uma gata branca e eles tivessem mudado para ser, eu entenderia".