Topo

Filmes e séries


Julia Roberts, George Clooney e mais: Os 5 maiores esnobados do Emmy 2019

Julia Roberts em "Homecoming" - Divulgação/IMDb
Julia Roberts em "Homecoming" Imagem: Divulgação/IMDb

Caio Coletti

Do UOL, em São Paulo

16/07/2019 14h41

As indicações do Emmy 2019, a principal premiação da TV norte-americana, foram divulgadas hoje. Como sempre, enquanto algumas séries esbanjaram indicações (só Game of Thrones levou 37!), outras ficaram a ver navios, ou foram excluídas de categorias chave.

Um dos casos mais notáveis foi o da última temporada de The Big Bang Theory, sitcom que já foi um favorito dos votantes do Emmy. A comédia e seus atores ficaram sem indicações nas categorias principais do gênero, finalizando sua trajetória de maneira menos do que gloriosa.

Abaixo, listamos outras cinco séries ou atuações que foram esquecidas pelo Emmy 2019, que vai revelar os seus vencedores no próximo dia 22 de setembro. Confira:

As estrelas de Pose, da esquerda para a direita: Indya Moore, MJ Rodriguez, Dominique Jackson, Hailie Sahar e Angelica Ross - Divulgação
As estrelas de Pose, da esquerda para a direita: Indya Moore, MJ Rodriguez, Dominique Jackson, Hailie Sahar e Angelica Ross
Imagem: Divulgação

As atrizes de Pose

A produção da FX, que explora a cena LGBTQ+ de Nova York nos anos 1980, foi lembrada em seis categorias do Emmy, incluindo melhor série dramática e melhor ator (Billy Porter). No entanto, uma ausência sentida na lista foram as mulheres da série. Pose tem o maior elenco de atrizes transgênero já reunido em uma produção de TV, e a crítica foi só elogios para suas interpretações durante a primeira temporada.

Mj Rodriguez (Blanca), Dominique Jackson (Elektra), Indya Moore (Angel), Angelica Ross (Candy) e Hailee Sahar (Lulu) poderiam ter feito história se fossem indicadas. A única outra mulher transgênero a concorrer ao Emmy foi Laverne Cox, que foi indicada três vezes à categoria de melhor atriz convidada por Orange is the New Black.

Reprodução
Imagem: Reprodução

Homecoming e sua estrela, Julia Roberts

Quando um nome da magnitude de Julia Roberts faz uma série, o Emmy normalmente presta atenção. Especialmente quando a série em questão é tão elogiada quanto Homecoming, em que ela contracenou com Stephan James, Shea Whigham, Sissy Spacek e Bobby Cannavale, todos aclamados por suas performances. A série da Amazon acabou saindo de mãos abanando do anúncio de indicações de hoje.

Vale lembrar que, caso fosse indicada, essa não seria a primeira vez que Roberts ia parar no Emmy. A atriz foi recompensada por seu trabalho na TV em Law & Order (indicação a melhor atriz convidada, em 1999) e The Normal Heart (indicação a melhor atriz coadjuvante, em 2014).

George Clooney em "Catch-22" - Reprodução/YouTube
George Clooney em "Catch-22"
Imagem: Reprodução/YouTube

George Clooney em Catch-22

Esta minissérie de guerra do serviço de streaming Hulu não foi tão elogiada pela crítica quanto algumas de suas concorrentes, como Chernobyl e Olhos que Condenam. Assim, não é exatamente uma surpresa que ela tenha ficado fora da categoria principal de minisséries -- mas a exclusão de Clooney, que interpreta um papel coadjuvante e dirigiu parte da série, ainda foi um choque.

Cena de One Day at a Time, da Netflix - Michael Yarish/Netflix/Divulgação
Cena de One Day at a Time, da Netflix
Imagem: Michael Yarish/Netflix/Divulgação

One Day at a Time e sua "abuelita", Rita Moreno

Desde a estreia do sitcom da Netflix, em 2017, os fãs estão reclamando da falta de indicações ao Emmy em geral, mas especialmente para Rita Moreno. A estrela de 87 anos, que já venceu um Oscar por Amor, Sublime Amor, é uma das presenças cômicas mais irresistíveis da TV na pele de Lydia, a "abuelita" da família Alvarez.

Este ano, One Day at a Time esteve nas manchetes por conta do seu cancelamento após três temporadas, na Netflix. Os fãs da série fizeram tanto barulho após a decisão que o canal a cabo Pop TV resolveu salvar a série, encomendando um quarto ano.

Carmen Ejogo em cena da 3ª temporada de "True Detective" - Divulgação/IMDb
Carmen Ejogo em cena da 3ª temporada de "True Detective"
Imagem: Divulgação/IMDb

True Detective em melhor minissérie e melhor atriz

Sempre presente em premiações, Mahershala Ali foi lembrado pelo Emmy por sua performance na terceira temporada de True Detective. No entanto, a produção da HBO ficou de fora de todas as outras categorias principais, incluindo melhor minissérie -- para uma temporada que retomou a qualidade da série após um segundo ano fraco, parece muito pouco.

Além da indicação na categoria principal, é notável a ausência de Carmen Ejogo. Na pele de Amelia Reardon, ela se mostrou uma companheira de cena valiosa para Ali, formando uma dupla poderosa que foi "quebrada" pelo Emmy. Se ele mereceu a indicação, ela também não merecia?