Topo

Livros e HQs


The Walking Dead: Kirkman pensou em encerrar HQ antes mesmo de Negan aparecer

Capa da HQ de "The Walking Dead" - Reprodução
Capa da HQ de "The Walking Dead" Imagem: Reprodução

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

03/07/2019 16h54

Com o desfecho final de The Walking Dead sendo lançado hoje, o criador da saga, Robert Kirkman, contou em texto publicado na edição #193 mais recente que sua ideia para o final seria diferente -- e bem antes.

A declaração do criador do quadrinista acontece um dia depois de pegar todos de surpresa ao revelar que a edição desta semana seria a última da saga.

Segundo ele, a saga quase acabou entre as edições #80 e #84, na linha No Way Out, o que seria pouco depois de Rick e seu grupo irem para Alexandria. Caso isso tivesse acontecido, Negan não seria nem introduzido na franquia, por exemplo, e momentos importantes, como a morte de Andrea, não aconteceriam.

Kirkman conta que terminaria com "Rick proclamando que Alexandria era um lugar que valeria a pena lutar, que eles não podiam mais se mover de um lugar para outro. Eles tiveram que tomar uma posição, estabelecer raízes e começar a construir a partir daí. Seus dias nômades ficaram para trás".

Após o discurso inflamado de Rick, o quadrinho seguinte mostraria uma estátua do protagonista, mas o mundo continuaria consumido pelos mortos-vivos.

O criador explica que era muito jovem na época, e que este final não faria sentido. "Seria horrível", escreve Kirkman. "Deixaria a história sem sentido. O que posso dizer... eu era novo e a maioria dos finais que escrevi na época era fraco".

"Esse final que pensei dá até vergonha, mas, além disso, eu não estava pronto para terminar a série. Não por um bom tempo", acrescentou.

Kirkman ainda afirmou que não tinha ideia que a franquia continua por muito tempo e quando a edição #100 foi lançada ele "não queria deixar de lado". The Walking Dead estreou em 2003 e encerrou oficialmente nos quadrinhos com a edição #193.

Mais Livros e HQs