Topo

Pop


"Dark Ballet": Madonna cria sua "ópera" com Joana d'Arc negra e trans; assista

Madonna em "Dark Ballet" - Reprodução/YouTube
Madonna em "Dark Ballet" Imagem: Reprodução/YouTube

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

07/06/2019 07h46

Madonna lançou mais um clipe de seu novo álbum, "Madame X", e ele chega como o mais ousado de todos. Com 6min15s, "Dark Ballet" começa com uma citação de Joana D'Arc e se passa com diversas imagens religiosas, mostrando críticas e o lado mais político da cantora.

A faixa já foi chamada em resenhas estrangeiras de a "Bohemian Rhapsody" de Madonna, por conta de sua estrutura, em clima de ópera, tal qual a famosa faixa do Queen. A canção tem uma passagem psicodélica com "Dança das Flautas", do "Quebra Nozes", de Tchaikovsky, dando um tom clássico a uma canção que em outros momentos é bem moderna.

A inspiração para "Dark Ballet" veio de Joana D'Arc. "Ela lutou contra os ingleses e venceu, e ainda assim os franceses não ficaram felizes. Ainda assim a julgaram. Elas disseram que ela era um homem, eles disseram que era uma lésbica, disseram que era uma bruxa e, no fim, a queimaram, e ela não temia a nada. Eu admiro isso", disse Madonna, sobre o clipe.

Dirigido por Emmanuel Adjei, o vídeo é obscuro, incômodo e mostra Mykki Blanco como uma Joana d'Arc moderna, com cenas fortes, inclusive dele sendo queimado. Blanco é rapper, ativista e se define como transgênero e multigênero.

Parte da letra questiona o mundo atual: "Porque seu mundo está obcecado com fama / Porque seu mundo está em tanta dor / Porque seu mundo está em chamas".

Madonna já havia lançado os singles "Medellín," "I Rise," "Crave" e "Future", e ainda tem uma parceria com Anitta para ser revelada em seu novo álbum, que será lançado na próxima sexta-feira.

Mais Pop