Topo

Pop


"Ousado" e "Extraordinário": imprensa estrangeira elogia novo álbum de Madonna

 Kevin Mazur/Getty Images
Madonna canta no Billboard Music Awards 2019 Imagem: Kevin Mazur/Getty Images

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

2019-06-06T09:19:53

06/06/2019 09h19

O novo álbum de Madonna, "Madame X", só será lançado no dia 14 de junho mas alguns jornais dos Estados Unidos e do Reino Unido já tiveram acesso ao trabalho e começaram a publicar suas primeiras impressões.

A julgar pelas críticas, o resultado é muito bom. Os jornalistas apontam que este é um dos trabalhos mais relevantes e ousados da cantora, com influências latinas e europeias. O The Guardian, inclusive, citou a participação de Anitta e a chamou de "superstar brasileira". Já o jornal Daily Star disse que a música é um "trance épico que apresenta cânticos hipnóticos".

A revista britânica de música NME disse que o trabalho é inquieto e não imita as tendências.

"É diferente de qualquer coisa que Madonna já tenha feito antes. Pela primeira vez desde 'Confessions on a Dancefloor', talvez, há brilho nos olhos de Madonna. Sonoramente inquieta, 'Madame X' não imita as tendências, mas as transforma em novas formas. Um registro que lida com o fato de ser 'demais' e no fim, recusa-se a atenuar coisas".

A revista Rolling Stone classificou o disco com 3/5 estrelas e disse que "Bitch I'm Loca" é um presente para os fãs.

"Os álbuns da Madonna lançados neste século se dividem entre dois tipos: os que correm risco e os que dizem 'Que p*** ela estava pensando?'. 'Madame X' é tão admiravelmente estranho que tudo o que você pode fazer é se afastar e vê-la seguindo. Ela mergulha em ritmos latinos, está cheio de experimentos que nenhuma pop star do mundo além dela poderia tentar", publicou a Rolling Stone.

No Reino Unido, os jornais The Guardian e Telegraph também não pouparam elogios.

"Existe mais densidade e aventura musical do que em qualquer outro ponto de sua carreira. Frequentemente há um redemoinho de som psicodélico aquoso, profundamente diferente e muito mais interessante do que seu minimalismo anterior. Em 'Killers Who Are Partying', Madonna termina com as perguntas "Você sabe quem você é? Será que saberemos quando parar?". 'Madame X' é indomável e tola ao sugerir que Madonna não tem não tem a resposta e que sua força está em nunca saber", escreveu o The Guardian.

O jornal The Guardian citou ainda o funk "Faz Gostoso", da cantora luso-brasileira Blaya. Madonna gravou a música com a cantora brasileira Anitta, mas até agora a faixa ainda não foi divulgada. "As faixas mas enfaticamente latinas são fortes, particularmente 'Faz Gostoso', com a superstar brasileira Anitta, cuja batida frenética está entre o baile funk e o kuduro angolano".

"Há um certo desespero para se encaixar nas tendências atuais, é evidente. 'Madame X' soa como três álbuns diferentes lutando por espaço. Há um álbum pop latino, em que Madonna faz duetos direcionados ao mercado de música que mais cresce no mundo. Há também uma veia trap que não tem a elegância majestosa que você espera de uma grande dama. Em um jogo de tronos do pop, a maior fraqueza dela continua sendo sua ambição por dominar tudo".

Até o tabloide The Sun elogiou o trabalho, dando nota máxima para ele.

"Fale o que quiser de Madonna, mas ela nunca é chata. A indústria está se tornando desprovida de personalidade rapidamente e ela retorna com seu álbum mais diverso e extraordinário. É cheio de variedade e diferente de tudo".

Mais Pop