Topo

No Paraguai, Dead Kennedys comenta cancelamento de show no Brasil: "Possível perigo"

Dead Kennedys - Divulgação
Dead Kennedys Imagem: Divulgação

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

22/05/2019 09h28

Os Dead Kennedys seguiram com a turnê sul-americana após cancelarem o show no Brasil. Eles se apresentaram em Montevidéu, no Uruguai, e agora estão em Assunção, no Paraguai. Por lá, o baixista Klaus Flouride conversou com o jornal La Nación e falou sobre o Brasil. Na sequência, eles se apresentam no Chile.

A banda cancelou os shows em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e Belo Horizonte após a repercussão do cartaz da apresentação feito pelo ilustrador brasileiro Cristiano Suarez. Segundo os integrantes, o motivo do cancelamento foi a "onda de ódio" que se formou desde a publicação da peça gráfica.

"Creio que houve má informação colocando diante de um possível perigo o público, nossa equipe e as pessoas que trabalhariam conosco no Brasil. O pôster estava bom e divertido, mas queríamos saber e investigar mais. Nos Anos 80 passamos pelo mesmo e ainda não havia a Internet", disse.

A polêmica se estendeu ao ex-vocalista, Jello Biafra, que fez parte do gurpo entre 1979 e 1986. Ele divulgou um comunicado dizendo que tinha amado o pôster e estava em choque e deprimido pelo cancelamento.

Klaus também comentou a declaração do ex-vocalista, dizendo que ele fez o que tinha que fazer e lamentou que "haters" tenham atuado para criticar o cartaz e a banda. "Estaríamos em perigo. Nos contaram que recebemos ameaças de morte. Então nos preocupamos e teríamos que ter cuidado. Tudo passou muito rápido."

Mais Rock