PUBLICIDADE
Topo

"X-Men: Fênix Negra" refilmou final e fez mudanças pesadas no enredo

Jean Grey, a Fênix Negra - Reprodução/Youtube
Jean Grey, a Fênix Negra Imagem: Reprodução/Youtube

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

27/04/2019 15h02

O filme "X-Men: Fênix Negra" poderia ter chegado aos cinemas em novembro do ano passado, mas passou por refilmagens e mudanças importantes na trama, para tentar deixar seu desfecho ainda melhor.

De acordo com a "Entertainment Weekly", o diretor e roteirista Simon Kinberg achou melhor fazer alterações estruturais profundas no filme para adicionar passagens com efeitos especiais caprichados e também aprofundar dramas na narrativa.

"Quando você está fazendo um filme, você está tão dentro do processo, que às vezes não pensa nos executivos que vão assistir à 'premiere'", afirmou Kinberg. Um novo olhar o fez voltar atrás, e o lançamento agora está para 6 de junho.

Baseado nos quadrinhos, a história da Fênix Negra apresenta o ápice da história da personagem. Situado em 1992, o enredo apresenta como Jean Grey ganha os poderes que a tornam um perigo até para ela mesma.

A principal mudança ficou para o terceiro ato. Antes, o filme tinha um tom mais "cósmico", mas o diretor escolheu trocar uma cena de batalha no espaço por uma em um trem militar, onde os heróis estarão sequestrados.

"O maior desafio em modular um filme é equilibrar para termos ações com grandes efeitos visuais e a dose certa de drama. Temos grandes sequências, com três voando pelos ares e fogo, mas temos emoção, com diálogos longos."

Kinberg adiantou que, além de ação, muito drama está garantido no filme. "A história parecia o ponto em que culminam todos esses filmes dos X-Men e pareceu apropriado matar um dos principais personagens."