Topo

Música


Tribalistas fecha mais um ciclo no Lolla: "Momento de se desintegrar novamente"

Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown, os Tribalistas, no Lollapalooza - Marco Froner/Divulgação
Marisa Monte, Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown, os Tribalistas, no Lollapalooza Imagem: Marco Froner/Divulgação

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

07/04/2019 22h11

Os Tribalistas anunciaram o início de um novo hiato depois do show do grupo no Lollapalooza Brasil 2019, na sexta-feira. "Realizamos um sonho e chegou aquele momento de se desintegrar novamente. Até quando? Só a música pode dizer", diz um comunicado assinado por Arnaldo Antunes, Carlinhos Brown e Marisa Monte.

O grupo encerrou no festival em São Paulo a turnê que começou em julho do ano passado, em Salvador, e passou por várias cidades do Brasil. O show do Allianz Parque, em agosto de 2018, em São Paulo, acabou virando um DVD.

Com essa primeira e única turnê, Os Tribalistas também se apresentaram em Portugal, Espanha, Alemanha, Suíça, Inglaterra, Bélgica, Itália, e nos Estados Unidos, Uruguai e Argentina.

A turnê veio depois do lançamento do segundo disco dos Tribalistas, em 2017, e um hiato de 15 anos. O grupo se formou em 2001, durante as gravações de um dos discos de Arnaldo Antunes em Salvador. O primeiro disco deles saiu em 2002, mas mesmo com o grande sucesso de vendas, foram poucos os shows do conjunto, já que os três artistas seguiram com suas carreiras solo normalmente.

"Sim, valeu a pena a espera por 15 anos. Celebramos a música, cantamos juntos e nos divertimos. Tudo o que vivemos nesse último ano foi muito mais do que qualquer um de nós poderia imaginar", diz o comunicado, publicado simultaneamente no Facebook e Instagram de cada um dos três artistas.

Veja o comunicado do grupo na íntegra:

Sim, valeu a pena a espera por 15 anos. Celebramos a música, cantamos juntos e nos divertimos. Tudo o que vivemos nesse último ano foi muito mais do que qualquer um de nós poderia imaginar.

Nossa turnê chega ao fim e a sensação que fica, além de uma enorme alegria, é a de satisfação por acreditar no poder que a música tem para transformar.

Foram 35 shows em 29 cidades e mais de 250 mil espectadores. Foram 33 mil quilômetros rodados no Brasil, Europa, Estados Unidos e na América do Sul por 8 caminhões carregando equipamentos de banda, led, luz e som. Quarenta pessoas viajaram na nossa equipe, sendo que mais de 150 trabalharam indiretamente em cada show. Concedemos mais de 50 entrevistas e arrecadamos mais de 3 toneladas de alimentos não perecíveis doados por vocês nos shows com ingressos solidários. Tudo isso num investimento com 100% de recursos próprios.

Isso prova que a música brasileira, além do valor cultural, é uma importante fonte de riqueza para o nosso país.

Queremos agradecer imensamente a todas as tribos que estiveram conosco nesses últimos meses. As tribos que estiveram lá para trabalhar, se divertir e fazer acontecer. As tribos que cantaram e se emocionaram junto com a gente. Realizamos um sonho e chegou aquele momento de se desintegrar novamente. Até quando? Só a música pode dizer.

Com amor, gratidão e orgulho,

Arnaldo, Carlinhos e Marisa