Topo

Filmes e séries


Filme sobre Sex Pistols não será uma biografia tradicional, diz roteirista

Integrantes da banda inglesa Sex Pistols em foto de 1977 - Reprodução
Integrantes da banda inglesa Sex Pistols em foto de 1977 Imagem: Reprodução

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

29/03/2019 13h25

A produtora Avesha Plunkett e o roteirista Mick O'Shea garantem que o filme que estão preparando sobre a icônica banda punk Sex Pistols, "Only Anarchists Are Pretty", não será uma biografia convencional. As informações são do site da Variety.

A notícia da produção do filme foi revelada no começo da semana, e desde então os fãs tem feito uma avalanche de perguntas sobre o projeto. Plunkett esclareceu à Variety que o filme é inspirado no livro "The Early Days of the Sex Pistols" ("Os Primeiros Dias do Sex Pistols", em tradução livre), escrito por O'Shea em 2004.

A obra, que ainda não tem data de estreia, adiciona pitadas de ficção aos eventos reais da formação da banda. "Os elementos que não são factuais, por exemplo, são os diálogos. Tudo o que eles dizem é inventado por mim, mas em torno do contexto que eles estavam vivendo na época", comentou O'Shea.

"Esta não é uma cinebiografia no sentido tradicional. Eu não estou interessada em fazer isso", completou Plunkett, que além de atuar como produtora ajudou o autor do livro a transformar sua obra em um roteiro.

"Only Anarchists Are Pretty" começa quando John Lydon (mais conhecido pelo pseudônimo Johnny Rotten) se junta à banda, em 1975. No livro, a história termina em dezembro de 1976, quando o Sex Pistols fez sua infame aparição cheia de palavrões no programa televisivo "Today".

Para o cinema, no entanto, a narrativa será estendida. "Decidimos incluir os seis meses entre a aparição no 'Today' e o lançamento do álbum 'God Save the Queen', além da viagem que eles fizeram pelo rio Tâmisa", esclareceu O'Shea.

Neste período, como destaca o autor, os membros do Sex Pistols se tornaram os "inimigos públicos número um" do Reino Unido. O filme vai mostrar como a banda foi demitida da gravadora EMI, como assinaram e então perderam um contrato com a A&M, e como acabaram bancados pela Virgin Records de Richard Branson.

A tensão entre Branson e o empresário do Sex Pistols, Malcolm McLaren, também será abordada. "Only Anarchists Are Pretty" ainda mostrará Sid Vicious se juntando à banda, e Glen Matlock deixando a formação.

No Twitter, no entanto, John Lydon já deixou claro que o filme não tem o apoio da banda. "Para que não restem dúvidas: Este filme não será autorizado, oficializado ou apoiado por nenhum membro do Sex Pistols", escreveu o músico.

O'Shea entende a hesitação de Lydon, dizendo que filmes anteriores sobre a banda não fizeram jus a ele ou seus companheiros. "'Sid & Nancy' mostrava os Sex Pistols como idiotas analfabetos, então é claro que ele não quer saber do nosso filme", comentou.