Topo

Filmes e séries


Acusado de forjar crime de ódio, Jussie Smollett se declara inocente em tribunal

Nuccio DiNuzzo/Getty Images/AFP
Jussie Smollett chega ao tribunal em Chicago Imagem: Nuccio DiNuzzo/Getty Images/AFP

Leonardo Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

2019-03-14T12:40:00

14/03/2019 12h40

Indiciado por maquinar um falso crime de ódio nos Estados Unidos, o ator americano Jussie Smollett, da série "Empire", se declarou inocente, hoje, em um tribunal de Chicago, informou o site da revista "The Hollywood Reporter". Acusado de mentir para as autoridades americanas, Smollett responde por 16 crimes ante júri popular.

Com advogados e familiares no tribunal do condado de Cook, a advogada Tina Glandian declarou que o ator "não é culpado" no caso.

Inicialmente, o ator denunciou à polícia de Chicago uma agressão, que teria ocorrido às 2 da manhã do dia 29 de janeiro, quando dois homens, supostamente apoiadores do presidente Donald Trump, o abordaram gritando insultos racistas e homofóbicos. Segundo a denúncia, a dupla chegou a imobilizá-lo e a lançá-lo pelo pescoço.

Mais tarde, investigadores divulgaram que, na verdade, Smollett havia contratado por US$ 3.500 dois homens para encenar o ataque. O escândalo foi um duro golpe na reputação do ator, que acabou demitido da série "Empire". Desde o início ele nega a orquestração do ataque.

Jussie Smollett foi preso no dia 21 de fevereiro e liberado em seguida, após pagar uma fiança de US$ 100 mil e entregar seu passaporte à polícia. Ele chegou a retornar ao set da série, onde, segundo o site TMZ, colegas pediram que ele deixasse a produção.