PUBLICIDADE
Topo

Prévia de "O Escolhido", da Netflix, mostra figura mística e Pantanal

A atriz Paloma Bernardi  - Lailson Santos/Divulgação
A atriz Paloma Bernardi Imagem: Lailson Santos/Divulgação

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

13/03/2019 14h20

"O Escolhido", a primeira série sobrenatural brasileira da Netflix, teve suas primeiras prévias reveladas hoje, durante um evento para jornalistas em São Paulo.

Os presentes puderam assistir a duas cenas da produção. Prevista para estrear ainda este ano, ela é centrada em um trio de médicos liderados por Paloma Bernardi. Eles são levados a uma comunidade isolada no Pantanal, cuja população precisa ser vacinada contra uma nova mutação do zika vírus, e se deparam com um local misterioso e um líder enigmático.

Na primeira cena, os três médicos são levados de barco à comunidade. O barqueiro alerta que, no entanto, não se trata de um grupo comum: os habitantes não gostam de forasteiros e, segundo ele, nunca ficam doentes.

O outro clipe entrega o primeiro relance do Escolhido do título, uma figura mística vivida pelo ator Renan Tenca. Um homem agonizante é levado a uma espécie de cabana, decorada com vários artefatos religiosos. Lá, ele recebe os cuidados de uma mulher, que lhe pede para dizer que acredita no Escolhido. O personagem-título então surge, encapuzado, e coloca um caco de vidro sobre a garganta do homem.

Literatura fantástica

"O Escolhido" foi escrita pelos autores Carol Munhoz e Raphael Deacon, conhecidos por seus trabalhos na literatura fantástica. E foi justamente a possibilidade de poder contar uma história ambientada no Brasil que os atraiu ao projeto.

"A gente tinha muita vontade de mostrar o Brasil, a magia e a beleza que existe aqui, nossos rios, nossa flora, nossa fauna", afirmou Carol. "Gostaríamos de uma oportunidade para levar isso tanto para o brasileiro como para o mundo inteiro. [O Pantanal] dá a sensação de ser um lugar fantástico, então por que não mostrar?"

"Tudo foi pensando genuinamente brasileiro, inclusive os cenários", entregou Raphael. "Era uma coisa essencial para a gente, mostrar outra perspectiva".

Estreante na Netflix, Paloma Bernardi contou que foi a ideia central da história que a fez aceitar o papel. "O que me fez aceitar é essa dualidade da fé e da ciência. Não como confronto, mas como pilares que se complementam. Os objetivos da fé e da medicina são de cura, e não tem um lado errado", disse ela, que definiu sua personagem como "uma mulher empoderada que luta por aquilo em que acredita".

O papel de Escolhido, por sua vez, ficou com Renan Tenca, que construiu sua carreira no teatro. Mas os autores não tiveram dúvidas de que ele fosse a pessoa certa para o papel.

"Tinha que ser uma pessoa que trouxesse uma carga forte. Foi de primeira. A gente olhou para ele e falou 'ele é o nosso escolhido'. E no dia a dia a gente vê isso", contou Carol. "É que eu sou meio estrábico", brincou Renan.

"O Escolhido" ainda não tem data para estrear na Netflix.