PUBLICIDADE
Topo

R. Kelly pode ser indiciado após descoberta de gravação em que assedia menor

O cantor americano R. Kelly - Mike Pont/Getty Images
O cantor americano R. Kelly Imagem: Mike Pont/Getty Images

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

15/02/2019 10h17

O caso contra o cantor R. Kelly pode acabar indo para julgamento no estado norte-americano de Illinois após a descoberta de uma gravação em que ele aparece assediando uma garota menor de idade. As informações são do "The New Yorker".

O advogado Michael Avenatti, que disse estar trabalhando com várias clientes em um processo contra R. Kelly desde abril do ano passado, pareceu confirmar as informações no Twitter, dizendo que "obteve uma fita, com em torno de 45 minutos de duração, em que Kelly assediava múltiplas vezes uma garota menor de idade".

Avenatti disse que entregou a evidência à promotora do estado de Illinois, Kim Foxx, que não quis comentar oficialmente sobre o caso. Fontes do "The New Yorker" afirmam, no entanto, que um indiciamento está próximo de acontecer, e Kelly pode ser preso em breve.

Não seria a primeira vez que Kelly é acusado formalmente de assediar menores. O próprio estado de Illinois inocentou o músico, em 2008, em julgamento motivado pela descoberta de outra fita cassete em que ele aparecia assediando uma menina de 14 anos.

Em janeiro, a emissora norte-americana Lifetime colocou no ar a série documental "Surviving R. Kelly", em que várias mulheres reiteravam suas acusações de assédio e abuso sexual contra o músico, trazendo renovada atenção para o caso.

Em 1994, Kelly se casou ilegalmente com a protegida musical Aaliyah, que tinha 15 anos de idade. O matrimônio foi anulado pelos pais da cantora, mas os dois artistas foram impedidos de falar sobre o assunto publicamente graças a um acordo legal.