PUBLICIDADE
Topo

Louisa Moritz, de 'O Último Americano Virgem' e acusadora de Cosby, morre aos 72

A atriz Louisa Moritz - ABC Photo Archives/ABC via Getty Images
A atriz Louisa Moritz Imagem: ABC Photo Archives/ABC via Getty Images

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

31/01/2019 09h21

A atriz Louisa Moritz, que ficou conhecida nas telas por sua participação em filmes como "O Último Americano Virgem" e fora delas foi uma das primeiras acusadoras de Bill Cosby, morreu aos 72 anos.

De acordo com a Variety, ela estava em Los Angeles e morreu de causas naturais.

Nascida Louisa Castro em 1946, em Havana, Cuba, ela se mudou nos anos 1950 para os Estados Unidos e mudou seu nome ao conhecer o hotel St. Moritz, em Nova York. Na década de 1960, começou uma carreira trabalhando em comerciais que a levou a gravar mais de 100 trabalhos. 

Foi nos anos 1970 que passou a trabalhar no cinema, com um papel de destaque em "The Man from O.R.G.Y.". Entre séries de TV e filmes, esteve em "Um Estranho no Ninho", "O Último Americano Virgem", "MASH", "O Jogo Perigoso do Amor" e "Arquivo Confidencial".

Além de atriz, ela foi produtora, formou-se na universidade em direito, trabalhou como corretora imobiliária, cantora, foi dona de um hotel em Beverly Bills e lançou livros. 

Veja o trailer de "O Último Americano Virgem"

UOL Entretenimento

"Ela era cheia de vida, talentosa e uma gênia com um sexto sentido para fazer dinheiro", disse o amigo Edward Lozzi, à Variety. "Seu apoio às acusações de abuso contra Bill Cosby fará com que ela se mantenha conosco pelos próximos anos."

Mouritz revelou em 2014 que sofreu assédio sexual nos bastidores de um programa de TV em 1971 e foi uma das primeiras seis mulheres a entrarem com processo contra Bill Cosby, também por abuso. Cosby nega as acusações, mas foi condenado a 10 anos de prisão por assédio contra Andrea Constand.