PUBLICIDADE
Topo

Ator explica sucesso de "The Good Doctor": "É o oposto dos EUA de Trump"

O ator Nicholas Gonzalez é o dr. Melendez de "The Good Doctor" - Divulgação
O ator Nicholas Gonzalez é o dr. Melendez de "The Good Doctor"
Imagem: Divulgação

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

28/01/2019 09h05

"The Good Doctor" é um fenômeno: em 2018, a série sobre o cirurgião autista Shaun Murphy teve uma média de 14 milhões de espectadores por episódio, só nos Estados Unidos. Aqui no Brasil, onde estreou em setembro, a série fez o Globoplay, o serviço de streaming da Globo, registrar um recorde de assinaturas - e está desde então entre as produções mais vistas da plataforma.

Mas o que explica o sucesso da série médica, que em vários momentos lembra sucessos do gênero como "E.R." e "Grey's Anatomy"? A resposta, para o ator Nicholas Gonzalez, o dr. Melendez, está no protagonista vivido por Freddie Highmore - e nos tempos difíceis pelos quais o mundo está passando hoje.

"Eu acho que todo mundo tem um coração e gosta de ver um azarão, a história de alguém que é diferente", diz Gonzalez em entrevista ao UOL.

Para ele, "The Good Doctor" também é um alento em época de fortes polarizações políticas, seja aqui ou nos Estados Unidos. "O Brasil provavelmente está passando por um choque desde 2016 e com as eleições no seu país, e acho que essa série é o oposto da América de Trump. De muitas formas, é uma luz. E falamos de muitos assuntos que estão nas manchetes, seja gênero, sexualidade. nós não nos acovardamos em frente às discussões, nós definitivamente fazemos as pessoas falar. Acho que a série reflete a nossa época e fico muito feliz que as pessoas se identifiquem com ela".

Novos episódios

Atenção: Há spoilers do décimo episódio da segunda temporada abaixo. Pule os próximos parágrafos se não quiser saber o que acontece.

A primeira parte da segunda temporada de "The Good Doctor" desembarcou no Globoplay no começo de janeiro, com um final dramático: o Hospital San Jose St. Bonaventure teve sua área de emergência posta em quarentena após a chegada de dois pacientes infectados por um vírus misterioso, com Murphy e Lim (Christina Chang) na área de risco.

O retorno da temporada ainda não tem data para ir ao ar no Brasil, mas vai deixar os fãs satisfeitos, nas palavras de Gonzalez. "É um episódio muito satisfatório, porque muitas coisas são respondidas e explicadas. É um episódio lindo. Will Yun Lee [o dr. Alex Park], novo membro do nosso elenco, tem uma história linda com o filho dele na série".

E o romance de Melendez e Lim? Segundo o ator, ele vai ocupar uma boa parte do resto da temporada. "Haverá muitas conversas sobre como é ter um relacionamento assim em um trabalho desses, as intersecções que eles têm. Os dois lidam com os mesmos residentes, estão sempre perto, então como é ter um relacionamento desses no ambiente de trabalho?"

Fim dos spoilers

Melendez (Nicholas Gonzalez) e Shaun Murphy (Freddie Highmore) em cena de "The Good Doctor" - Divulgação - Divulgação
Melendez (Nicholas Gonzalez) e Shaun Murphy (Freddie Highmore) em cena de "The Good Doctor"
Imagem: Divulgação

Dirigido pelo colega

Entre as novidades que "The Good Doctor" guardou para a reta final de seu segundo ano, está um episódio dirigido por Freddie Highmore, em uma jornada dupla na frente e atrás das câmeras. E a experiência de ser dirigido em cena pelo seu colega de elenco não foi assim tão diferente para Nicholas Gonzalez.

"Freddie sempre está cheio de ótimas ideias, era hora de ele executá-las", diz. "Sempre ouvimos o que ele tem a dizer. Ele é o cara que, no meio de uma cena muito sentimental, adora fazer algo estranho e fazer as pessoas dizerem 'o que?' Ele gosta de movimentar as coisas um pouco. Eu absolutamente adorei. Eu confio nele. Ele é um gênio. É esse cara jovem que entende a história, entende o personagem e sabe o que está fazendo quando se trata de dirigir. Foi um prazer".

Gonzalez, que compara o relacionamento de Melendez e Murphy ao de dois veteranos de guerra, entrega que ainda há muito mais por vir para os dois. "Eles foram para a batalha juntos, se salvaram várias vezes e estão juntos para a vida. Eles passaram por muita coisa, mas ainda não se entendem completamente, eles ainda estão se conhecendo".

"Shaun é um cara muito técnico, seu maior desafio vai ser aprender a se comunicar e vamos explorar isso na segunda temporada de uma forma fascinante", completa o ator, antes de emendar um elogio ao colega: "Ver Freddie Highmore atuar como Shaun passando por essas novas experiências é incrível de se ver, faz a história ganhar muitas camadas".

Bastidores

Gonzalez não é completamente estranho ao mundo médico: seu irmão é um cirurgião, e o dia a dia profissional dele, de acordo com o ator, é o oposto do que acontece na série. "Meu irmão investiu muito dinheiro e passou por muito treinamento no início da carreira para que pudesse salvar vidas, mas na TV você usa esse tempo e esse dinheiro na produção de cada episódio para que eu possa ir lá, bem rápido, e atuar como um médico", diverte-se.

Fazer as cenas de cirurgia, aliás, é um pouco menos complicado do que parece, já que "The Good Doctor" conta com um time de consultores médicos que inclui Susie Schilling, profissional que já passou por produções como "Chicago Med" e "E.R.". "Ela é uma ótima consultora, com mais de 30 anos de experiência como enfermeira em salas de operação. Temos profissionais ótimos que nunca vão nos deixar aparecer mal em cena".

Isso não significa que o ator não tenha enfrentado cenas desafiadoras. "Algumas cenas fazem você ver quão delicado é o equilíbrio da vida. Na primeira temporada, quando o dr. Melendez tem de operar um feto e recolocá-lo na barriga da mãe, foi muito delicado. A separação dos gêmeos siameses que estavam unidos pela cabeça também foi uma cirurgia muito longa e árdua para recriarmos".