Topo

Oscar


Oscar 2019 poderá seguir sem apresentador, diz revista

Matt Sayles/A.M.P.A.S. via Getty Images
Estatuetas do Oscar antes da premiação de 2018 Imagem: Matt Sayles/A.M.P.A.S. via Getty Images

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

2019-01-09T16:15:52

09/01/2019 16h15

Após toda a polêmica em torno de Kevin Hart e sua demissão do posto de apresentador do Oscar 2019, a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas pode produzir uma cerimônia sem anfitrião, segundo fontes da "Variety".

De acordo com algumas pessoas ouvidas pela revista, os produtores planejam selecionar uma lista de astros e estrelas para "tapar o buraco" do apresentador, aparecendo para introduzir segmentos pré-gravados, performances musicais e premiações. A cerimônia acontece no dia 24 de fevereiro.

Aparentemente, a correria dentro da Academia é grande para fechar a lista de participações especiais. Por sorte, a categoria de melhor canção original deve trazer grandes shows musicais para a cerimônia: possíveis indicados incluem Lady Gaga ("Nasce Uma Estrela"), Kendrick Lamar ("Pantera Negra") e Dolly Parton ("Dumplin'"). As indicações saem no próximo dia 22 de janeiro.

As fontes da "Variety" confirmam que nenhuma oferta foi feita para outros humoristas a fim de preencher a lacuna deixada por Hart, e que a decisão só deve mudar se um nome "verdadeiramente espetacular" surgir como possibilidade real para comandar a cerimônia.

O Oscar só aconteceu sem anfitrião uma vez antes, em 1989. A cerimônia daquele ano não foi vista com bons olhos: o produtor Allan Carr e o diretor Jeff Margolis montaram uma sequência musical de 11 minutos para encaixar no lugar do monólogo inicial, incluindo personagens famosos como Branca de Neve e astros da época, como Rob Lowe.

A pressão ainda aumenta quando se considera que o Oscar 2019 tem a missão de mostrar que a premiação ainda é relevante para as grandes emissoras americanas. A cerimônia do ano passado foi a menos vista da história, batendo 26,5 milhões de espectadores.