Topo

Filmes e séries


Sem séries blockbusters, Globo de Ouro promete disputa morna na TV

Reprodução
Julia Roberts em cena de "Homecoming", que está bem cotada para o Globo de Ouro Imagem: Reprodução

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

2019-01-06T04:00:00

06/01/2019 04h00

Uma situação inusitada se desenhou nas disputas de séries dramáticas do 76º Globo de Ouro, que acontece neste domingo (6): não há nenhum blockbuster entre as indicadas de 2019, ao contrário do que aconteceu em anos anteriores, marcados por sensações como "Game of Thrones", "Stranger Things" ou "Westworld". É garantia de uma disputa mais imprevisível, mas também mais morna, já que nenhuma das atuais concorrentes conseguiu se monopolizar as atenções.

A situação é reflexo de um ano atípico para a TV americana. "Game of Thrones" precisou de um hiato de um ano e meio para finalizar sua oitava e última temporada, que estreia em abril. Situação semelhante aconteceu com "Stranger Things", que só retorna para seu terceiro ano no dia 4 de julho, quase dois anos após a estreia de sua segunda temporada. "The Crown", a caríssima produção que levou o prêmio de melhor série dramática em 2017, também teve que pular 2018. Seus novos episódios, com um elenco totalmente novo, estreiam ainda em 2019, em data ainda a ser divulgada pela Netflix. 

Em outro canto, estão "The Handmaid's Tale", grande vencedora do Globo de Ouro em 2018, e "Westworld". Ambas ganharam novas temporadas no ano que passou, mas dividiram as opiniões da crítica, o que parece ter sido suficiente para afastar os votantes da Associação da Imprensa Estrangeira de Hollywood (HFPA, na sigla em inglês). 

Divulgação
A campeã "The Handmaid's Tale" ficou de fora este ano Imagem: Divulgação

E 2018 não foi um ano de sensações arrebatadoras na TV, daquelas capazes de gerar repercussão global por semanas a fio. O único fenômeno do tipo foi a espanhola "La Casa de Papel", que não é elegível ao Globo de Ouro, uma vez que o evento só reconhece produções feitas em parceria com os Estados Unidos.

Não que o pedigree ou os bons índices de audiência sejam garantias de sucesso no Globo de Ouro. "Game of Thrones", série mais premiada na história do Emmy, o Oscar da TV americana, nunca levou o prêmio principal do evento. "Breaking Bad", outra unanimidade de público e crítica, também só foi levar sua estatueta para casa por sua última temporada, em 2014.  E, coincidência ou não, desde 2015 os votantes da HFPA vêm privilegiando séries estreantes, com vitórias para "The Affair", "Mr. Robot", "The Crown" e "The Handmaid's Tale". 

Esse detalhe é o que torna a disputa na categoria de melhor série dramática interessante. São quatro estreantes --"Killing Eve", "Homecoming", "Pose" e "Bodyguard"-- contra a veterana "The Americans", que exibiu em 2018 sua sexta e última temporada. 

Esta última, apesar de ser considerada uma das grandes séries da década e ter entrado em quase todas as listas de melhores dos anos dos críticos de TV, foi sistematicamente esnobada pelo Globo de Ouro em sua categoria principal - e não parece que é desta vez que os votantes irão reconhecê-la. A aposta dos veículos especializados estadunidenses é de que o prêmio vá para a "Killing Eve" ou "Homecoming", ambas elogiadíssimas pela crítica. A segunda tem a vantagem de trazer como protagonista Julia Roberts, queridinha da premiação - e ela também tem grandes chances de levar um prêmio para casa.

Entre as comédias, a aposta quase certa está com "The Marvelous Mrs. Maisel", também vencedora do ano passado. Mas não se surpreenda se "Kidding", ainda inédita no Brasil, ou "O Método Kominsky" levarem; elas são estreladas por Jim Carrey e Michael Douglas, respectivamente, e podem ser levantadas pelo reconhecimento de seus protagonistas.

O Globo de Ouro será transmitido no Brasil pelo canal pago TNT, a partir das 22h. 

Veja os indicados:

TV

Melhor Série - Drama

"Killing Eve"
"Homecoming"
"The Americans"
"Bodyguard"
"Pose"

Melhor série - Comédia ou musical

"Barry" 
"The Good Place" 
"Kidding"
"O Método Kominsky" 
""A Maravilhosa Sra. Maisel""

Melhor ator de série - Drama

Jason Bateman, "Ozark"
Stephan James, "Homecoming"
Richard Madden, "Bodyguard"
Billy Porter, "Pose"
Matthew Rhys, "The Americans"

Melhor atriz de série - Drama

Julia Roberts, "Homecoming"
Sandra Oh, "Killing Eve"
Elisabeth Moss, "The Handmaid's Tale"
Keri Russell, "The Americans"
Caitriona Balfe, "Outlander"

Melhor atriz de comédia ou musical

Kristen Bell, "The Good Place"
Alison Brie, "GLOW"
Rachel Brosnahan, "A Maravilhosa Sra. Maisel"
Debra Messing, "Will & Grace"
Candice Bergen, "Murphy Brown"

Melhor ator de comédia ou musical

Sacha Baron Cohen, "Who Is America"
Jim Carrey, "Kidding"
Michael Douglas, "O Método Kominsky"
Donald Glover, "Atlanta"
Bill Hader, "Barry"

Melhor filme para TV ou série limitada

"The Alienist"
"The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story"
"Sharp Objects"
"Escape at Dannemora"
"A Very English Scandal"

Melhor atriz de filme para TV ou série limitada

Amy Adams ("Sharp Objects")
Patricia Arquette ("Escape at Dannemora")
Connie Britton ("Dirty John")
Laura Dern ("The Tale")
Regina King ("Seven Seconds")

Melhor atriz coadjuvante de filme para TV ou série limitada

Alex Bornstein, "The Marvelous Mrs. Maisel"
Patricia Clarkson, "Sharp Objects"
Penelope Cruz, "The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story"
Thandie Newton, "Westworld"
Yvonne Strahovski, "The Handmaid's Tale"

Melhor ator de filme para TV ou série limitada

Antonio Banderas, "Genius: Picasso"
Daniel Bruhl, "Alienist"
Darren Criss - "The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story"
Benedict Cumberbatch - "Patrick Melrose"
Hugh Grant - "A Very English Scandal"  

Melhor ator coadjuvante de filme para TV ou série limitada

Alan Arkin, "O Método Kominsky"
Kieran Culkin, "Succession"
Edgar Ramirez, "The Assassination of Gianni Versace: American Crime Story"
Ben Whishaw, "A Very English Scandal"
Henry Winkler, "Barry"

FILMES

Melhor filme - Drama

"Nasce uma Estrela"
"Pantera Negra"
"Se a Rua Beale Falasse"
"Infiltrado na Klan"
"Bohemian Rhapsody"

Melhor filme - Comédia ou musical

"A Favorita"
"Green Book - O Guia"
"O Retorno de Mary Poppins"
"Podres de Ricos"
"Vice"

Melhor ator - Drama

Bradley Cooper ("Nasce uma Estrela")
Rami Malek ("Bohemian Rhapsody")
Willem Dafoe ("No Portal da Eternidade")
Lucas Hedges ("Boy Erased: Uma Verdade Anulada")
John David Washington ("Infiltrado na Klan")

Melhor atriz - Drama

Lady Gaga ("Nasce uma Estrela")
Glenn Close ("A Esposa")
Melissa McCarthy ("Poderia me Perdoar?")
Nicole Kidman ("Destroyer")
Rosamund Pike ("A Private War")

Melhor ator - Comédia ou musical

Christian Bale ("Vice")
Viggo Mortensen ("Green Book - O Guia")
Robert Redford ("The Old Man & the Gun")
Lin-Manuel Miranda ("O Retorno de Mary Poppins")
John C. Reilly ("Stan & Ollie")

Melhor atriz - Comédia ou musical

Olivia Colman ("A Favorita")
Emily Blunt ("O Retorno de Mary Poppins")
Elsie Fisher ("Oitava Série")
Constance Wu ("Podres de Ricos")
Charlize Theron ("Tully")

Melhor ator coadjuvante

Mahershala Ali ("Green Book - O Guia")
Richard E. Grant ("Poderia me Perdoar?")
Timothee Chalamet ("Querido Menino")
Adam Driver ("Infiltrado na Klan")
Sam Rockwell ("Vice")

Melhor atriz coadjuvante

Regina King ("Se a Rua Beale Falasse")
Amy Adams ("Vice")
Emma Stone ("A Favorita")
Rachel Weisz ("A Favorita")
Claire Foy ("O Primeiro Homem")

Melhor diretor

Alfonso Cuaron ("Roma")
Bradley Cooper ("Nasce uma Estrela")
Peter Farrelly ("Green Book - O Guia")
Spike Lee ("Infiltrado na Klan")
Adam McKay ("Vice")

Melhor roteiro

Deborah Davis and Tony McNamara ("A Favorita")
Peter Farrelly, Nick Vallelonga, Brian Hayes Currie ("Green Book - O Guia")
Barry Jenkins ("Se a Rua Beale Falasse")
Alfonso Cuaron ("Roma")
Adam McKay ("Vice")

Melhor trilha sonora

Alexandre Desplat ("Ilha dos Cachorros")
Terence Blanchard ("Infiltrado na Klan")
Justin Hurwitz ("O Primeiro Homem")
Ludwig Göransson ("Pantera Negra")
Marco Beltrami ("Um Lugar Silencioso")
Marc Shaiman ("O Retorno de Mary Poppins")

Melhor canção original

"Shallow" ("Nasce uma Estrela")
"All the Stars" ("Pantera Negra")
"Requiem For A Private War" ("A Private War")
"Revelation" ("Boy Erased")
"Girl in the Movies" ("Dumplin")

Melhor animação

"Os Incríveis 2"
"Ilha dos Cachorros"
"WiFi Ralph: Quebrando a Internet"
"Homem-Aranha no Aranhaverso"
"Mirai"

Melhor filme estrangeiro

"Girl" (Bélgica)
"Shoplifters" (Japão)
"Never Look Away" (Alemanha)
"Roma" (México)
"Capernaum" (Líbano)