Topo

Geek


Stan Lee, criador de diversos heróis da Marvel, morre aos 95 anos

Vince Bucci/Getty Images
Stan Lee Imagem: Vince Bucci/Getty Images

Lello Lopes e Osmar Portilho

Do UOL, em São Paulo

12/11/2018 16h41

Stan Lee, mais famoso autor de quadrinhos do mundo e criador de personagens icônicos como Homem-Aranha, Hulk, Demolidor, Thor, Homem de Ferro e os X-Men, morreu nesta segunda-feira (12) aos 95 anos. A informação foi confirmada ao site TMZ pela filha do quadrinista. Outros veículos da imprensa americana também confirmaram a informação.

De acordo com o TMZ, Lee foi levado de ambulância ao Cedars-Sinai Medical Center nesta segunda, onde foi declarado morto. Há anos ele enfrentava problemas de saúde.

"Stan Lee foi tão extraordinário quanto os personagens que ele criou. Um verdadeiro super-herói para os fãs da Marvel ao redor do mundo, Stan tinha o poder de inspirar, entreter e conectar. A grandeza de sua imaginação só foi superada pelo tamanho de seu coração", disse Bob Iger, chefão da Disney, empresa dona da Marvel, em comunicado oficial reproduzido pelo The Hollywood Reporter.

"Ninguém teve mais impacto na minha carreira e em tudo o que fazemos na Marvel Studios do que Stan Lee. Ele deixa um legado extraordinário que vai sobreviver a todos nós. Os nossos pensamentos estão com sua filha, sua família e os milhões de fãs que ficarão tocados para sempre com a genialidade, carisma e coração de Stan", completou Kevin Feige, presidente da Marvel Studios.

A morte de Lee acontece apenas quatro meses após a de outro gênio dos quadrinhos: Steve Ditko, co-criador do Homem-Aranha e do Doutor Estranho. Os dois, ao lado de Jack Kirby, foram fundamentais para a criação do universo de super-heróis que conhecemos hoje, revolucionando a cultura pop.

De todos, Lee acabou sendo o rosto mais conhecido do grupo. Midiático, o quadrinista rompeu a bolha do universo das HQs e ficou conhecido do grande público por suas participações especiais nos filmes e série da Marvel. Ele, inclusive, já tinha gravado cenas para alguns filmes do MCU que serão lançados nos próximos anos.

Na vida pessoal, os últimos anos de Lee foram difíceis. Principalmente após sua mulher, Joan Clayton Boocock, com quem era casado desde 1947, morrer no ano passado. Os dois tiveram duas filhas: Joan Celia Lee, que nasceu em 1950, e Jan Lee, que nasceu em 1953, mas morreu com apenas três dias.

Poucos meses após a morte de sua mulher, Lee sofreu com uma pneumonia e muitos veículos da mídia afirmaram que as finanças andavam de mal a pior. Os problemas financeiros estariam conectados principalmente às pessoas ao seu redor, como sócios e a filha, J.C. Lee. 

Diante de tantas polêmicas, até o sangue do autor foi envolvido em polêmica. Amostras de seu DNA teriam sido extraídas de forma indevida - por meio de um documento forjado - para que fossem diluídas uma tinta usada para assinar versões especiais de suas HQ vendidas por até US$ 500.

LEIA TAMBÉM

Uma vida na Marvel

Nascido em Nova York, nos Estados Unidos, no dia 28 de dezembro de 1922, Stanley Martin Lieber se tornou um dos nomes mais importantes da indústria do entretenimento como criador de diversos heróis da Marvel Comics. 

Aos 16, logo após se formar no ensino médio, já teve seu primeiro contato profissional com as histórias em quadrinhos. Stanley foi contratado como editor-assistente da Timely Comics. Foi promovido a editor após alguns anos e logo começou a escrever seus primeiros roteiros já sob o pseudônimo Stan Lee, que virou seu nome legal.

Durante as décadas de 40 e 50, mesmo com a editora - posteriormente chamada de Atlas - passando por dificuldades financeiras, ele criou diversas séries famosas, como The Witness, The Destroyer, Jack Frost, Whizzer e Black Marvel.

AS MELHORES PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS DE STAN LEE

UOL Entretenimento

Na década de 60, já com a Atlas convertida em Marvel Comics, Lee, ao lado de artistas como Jack Kirby e Steve Ditko, criou personagens que se tornariam icônicos nas HQs: Quarteto Fantástico (1961), Homem-Aranha (1962), Hulk (1962) e X-Men (1963). Com o crescimento da editora, na década seguinte Lee se transformou em publisher e diretor editorial do grupo.

Heróis além dos quadrinhos

Depois de décadas de contribuição com a Marvel Comics, Stan Lee começou a investir em outras mídias. Em 1999, fundou a Stan Lee Media, uma empresa de entretenimento com foco em suas criações. A primeira animação foi "7th Portal". Embora tenha tido sucesso, a empresa teve vida curta e fechou as portas em 2001 após inúmeros processos e acusações de corrupção.

O início dos anos 2000 foi vital para expansão do universo criado por Stan Lee com diversos personagens ganhando franquias no cinema. "X-Men" (2000) e "Homem-Aranha" (2002) lucraram bilhões de dólares e logo fizeram a indústria do entretenimento ver uma mina de ouro no mundo dos super-heróis.

Nos anos posteriores, outros personagens ganharam seus longas: "Demolidor" (2003), "Hulk" (2003) e "Homem de Ferro" (2008). Stan Lee fez aparições discretas em todos os filmes, tradição que continuou após a Disney comprar a Marvel em 2009.

Após a gigante do entretenimento adquirir os direitos da editora, seu universo foi amplamente explorado no cinema: "Thor" (2011), "Homem-Formiga" (2015) e "Os Vingadores" (2012), esta última uma das franquias de maior sucesso da história do cinema.