PUBLICIDADE
Topo

Só uma piada? Saudação nazista faz guitarrista deixar banda de metal

O guitarrista Set Teitan em ação com o Watain - Divulgação/Ressurection Fest
O guitarrista Set Teitan em ação com o Watain Imagem: Divulgação/Ressurection Fest

Do UOL, em São Paulo

30/03/2018 14h37

A cena do black metal é uma das mais polêmicas do metal, com suas imagens profanas, ataques a religiões e música desafiando os limites do que é extremo. Ao lado disso, não são raros os casos em que os limites são ultrapassados. Um novo caso se deu com a banda Watain. O maior expoente da cena nos últimos anos viu um de seus guitarristas deixar o grupo após uma foto em que ele aparece fazendo um gesto nazista se espalhar pela internet.

O grupo sueco, criado em 1998, contava com Set Teitan - nome artístico de Davide Totaro - não como parte integrante da banda, mas como guitarrista contratado para shows, desde 2007. E a foto vazada não é a primeira vez em que ele é acusado de fazer o “sieg heil”, levando a mão ao peito e a estendendo à sua frente.

guitarrista do watain - Reprodução - Reprodução
A foto foi publicada pelo site Metalsucks e gerou controvérsia e críticas à banda como um todo
Imagem: Reprodução

Anteriormente, um vídeo de janeiro de uma apresentação ao vivo do Watain mostrava de relance ele fazendo um gesto semelhante. Apesar de parte do público criticá-lo, foi só com a foto, em que ele aparece ao lado de outros integrantes da banda, que a banda decidiu tomar uma posição sobre o ocorrido. Neste sábado, mais um vídeo foi achado, de 2011, e mostra ele em outro show, fazendo um gesto que fica mais claramente relacionável ao nazista.

Veja o primeiro vídeo, deste ano, a partir de 40 segundos: 

Um vídeo mais antigo mostra imagens mais claras, aos 35 segundos:

O Watain fez o anúncio da saída do guitarrista em um comunicado em que fala que ele apenas estava fazendo uma piada. A banda nega ligações ou apoio ao nazismo -- eles são satanistas declarados e dizem que não falam de política em sua arte.

“O gesto nesta imagem foi feito como piada, isso é tudo o que temos de dizer sobre isso, mas, para colocar um fim a esse assunto cansativo e que desperdiça tempo, o guitarrista em questão decidiu sair por um período, para evitar discussões sem sentido sobre o assunto”, diz a nota.

“Nós cuspimos nos ignorantes mal-intencionados que acham que o Watain tem alguma agenda política, por 20 anos provamos o contrário e as pessoas já deviam saber. Para fechar, queremos mandar um ‘vai se foder’ para os que insistem em alimentar essa histeria de caça às bruxas que está ocorrendo no heavy metal. Saudações a Satã”, conclui o comunicado.

LEIA MAIS

À época do primeiro vídeo polêmico de Set, o Watain havia publicado outro comunicado. “Chamou nossa atenção que pessoas estão interpretando mal um movimento de braço de Set na foto como uma ‘saudação nazista’. Vamos lá, pessoal! Todos deveriam saber que os integrantes do Watain não tem ligação com ideologia nazista nem publicamente, nem provadamente, e com esse comunicado esperamos colocar um fim nas desnecessárias especulações desse assunto cansativo”, disseram, no começo deste ano.

“O que prezamos em nossas músicas e letras é a antítese de uma ideologia utópica e do passado de direita. ‘Saudar’ um de nossos inimigos não faria muito sentido. Isso é algo que temos certeza de que nossos fãs - que temos orgulho de dizer que são de todas as raças, gêneros e nações - podem testemunhar”, encerrou a nota.

Não bastasse essa polêmica, o Watain tem show marcados nos EUA com outra banda acusada de racismo, homofobia e misoginismo, o Destroyer 666.

Set Teitan tocou em outras bandas conhecidas de black metal, a maior delas o Dissection, entre 2004 e 2006 -- o Dissection tem suas polêmicas em particular, já que seu líder, Jon Nödtveidt foi preso por participação no assassinato de um homossexual na década de 1990; anos depois, já fora da prisão, ele se suicidou.

Outros casos

Não é a primeira vez que gestos assim causam polêmica no metal. O consagrado Phil Anselmo, que fez fama como vocalista do Pantera, criou uma enorme encrenca e tem de se explicar até hoje por ter feito o gesto em um show em homenagem a Dimebag Darrel, seu ex-companheiro de banda.

Anselmo disse que estava embriagado e que estava apenas fazendo uma piada que comentou com outros músicos nos bastidores.

Em 2014, o vocalista da banda Coldwar, Trevor LcLave, teve de ir a público explicar por que tem inúmeras suásticas tatuadas do corpo à cabeça. Ele disse que o símbolo foi 'roubado pelos nazistas'. E que ele estava em um movimento para recuperar o símbolo.