Entretenimento

Na Flip, Gil sugere "carnê da Copa" para pobres irem aos jogos de 2014

Mirella Nascimento

Do UOL, em Paraty (RJ)

03/07/2013 23h23

Durante o show de abertura da Flip, Gilberto Gil falou sobre futebol, defendeu a Copa no Brasil e sugeriu que se organize uma espécie de crediário para que os pobres possam assistir aos jogos de 2014.

"A gente tem aí um movimento contra a Copa. Eu quero tanto que a Copa seja no Brasil. Sonho com isso desde que tinha oito anos, quando a gente perdeu para o Uruguai", disse Gil, que lembrou, além do Maracanazo de 1950, a seleção que disputou a Copa de 1982.

Gil criticou "o capital" e o "padrão Fifa", e em seguida sugeriu: " Por que as pessoas simples não se organizam pra comprar 20, 30 mil ingressos para esses jogos? Comprar ingressos a preço Fifa e vender a prestações. Se não fizerem, eu vou fazer. Para que os negros possam ir ao estádio. Porque no Brasil os negros ainda estão em classes menos favorecidas", disse Gil, em meio a aplausos e algumas manifestações de tédio por parte do público -- houve alguns "tá bom, tá bom" e até um "toca Raul".

Problemas de som
Depois de duas músicas, Gilberto Gil precisou interromper a apresentação diante das reclamações de som baixo feitas pelo público que ficou de fora da Tenda do Telão.

Em meio à gritaria, Gil perguntou "O que houve? É o som?". Sem entender a resposta, brincou: "Estamos em assembleia. Qual é a queixa? Ou é como as manifestações, tudo difuso?".

Ainda alheio ao pedido, começou a falar sobre os problemas do país: "Temos problemas herdados de...", até ser novamente interrompido por gritos de "Aumenta", dessa vez em alto e bom som.

Entendido o recado, Gil ainda brincou que tinha perguntado se era o som, mas que a resposta não tinha sido clara. Ao pedir para que a produção aumentasse o volume, foi aplaudido pelo público de dentro e de fora da tenda.

Depois de tocar "Domingo no Parque", a terceira canção da noite, se certificou que todos ouviam bem e explicou que o show apresentado nesta noite é experimental, com poucos instrumentos e que o som "não é como vocês estão acostumados".

Gil engatou sucessos seus e de outros artistas. Emocionou jovens e velhos com "Imagine", de John Lennon, ganhando a companhia de um coro dentro e fora da tenda. Vieram na sequência "Expresso 2222" e "Vamos Fugir", quando a plateia que estava em pé já se permitia alguns passos de reggae. O set list teve também "Maracatu Atômico", a mais aplaudida, e fechou com "Não chore mais" ("No woman, no cry").

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Mais Entretenimento

Topo