Entretenimento

Michel Houellebecq cancela participação na Flip 2013

Do UOL, em São Paulo

26/06/2013 14h20

A organização da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip) informou nesta quarta-feira (26) que o escritor Michel Houellebecq, uma das principais atrações do evento, cancelou sua participação na edição deste ano, que ocorre entre os dias 3 e 7 de julho.

O autor francês afirmou que problemas pessoais o impedem de viajar para o Brasil e pediu desculpas ao público, segundo comunicado divulgado pela Flip. Houellebecq já havia confirmado e depois cancelado a participação em outra edição da festa, em 2011.

"Ele acertou sua vinda ao festival em setembro de 2012. De lá para cá, manteve contato regular com a Flip e com a Record, sua editora no Brasil", afirma o comunicado.

O escritor falaria na Tenda dos Autores no sábado (6), às 19h30, evento que foi cancelado. No mesmo horário, haverá uma nova mesa, que fará parte de uma série de debates que a Flip incluirá em sua programação para discutir os protestos e o atual momento político no Brasil

Os ingressos adquiridos para a Mesa 15 – Encontro com Michel Houellebecq passam a valer automaticamente para a nova mesa. O ingresso também poderá ser restituído com a Ingresso Rápido, responsável pela venda de ingressos da Flip 2013, pelo telefone 4003-2051, de segunda a sábado, das 9h às 22h.

Autores internacionais
Mais de 40 autores, entre brasileiros e estrangeiros, foram convidados para participar da 11ª edição da Festa Literária Internacional de Paraty (Flip), que acontece entre os dias 3 e 7 de julho, em Paraty (RJ), e homenageará Graciliano Ramos.

Entre os nomes internacionais, destaca-se o poeta egípcio Tamim Al-Barghouti, figura central na primavera árabe. Além de poeta, Al-Barghouti é cientista político e vive atualmente nos Estados Unidos. Ele teve seus versos declamados durante os protestos no Egito contra Hosni Mubarak, um dos primeiros eventos da chamada Primavera Árabe, em 2011. Al-Barghouti leciona em Washington como professor convidado da Universidade de Georgetown.

A tradutora norte-americana Lydia Davis, vencedora do Man Booker International Prize 2013, falará sobre sua literatura que transita entre ficção, ensaio e poesia. Davis irá lançar no Brasil, durante a Flip, o livro "Tipos de Perturbação" (Companhia das Letras), tendo sido indicada ao National Book Award em 2007.

Vencedora do French-American Foundation Translation Prize de 2003 por sua tradução de "No Caminho de Swann", de Marcel Proust, Davis foi nomeada Chevalier da Ordem das Artes e das Letras pelo governo francês por sua obra de ficção e tradução. Também é autora do romance "The End of History" e de seis volumes de contos.

Para compor a presença feminina, a autora franco-iraniana Lila Azam Zanganeh trará, por sua vez, a leitura original da obra de Vladimir Nabokov – segundo a autora, o "grande escritor da felicidade".

O norte-americano Tobias Wolff e o norueguês Karl Ove Knausgard se encontrarão em debate sobre a relação entre ficção e confissão. Wolff é conhecido por ser um contista e memorialista e Karl Ove ganhou projeção internacional após a publicação de "Minha Luta", uma narrativa autobiográfica em seis volumes.

Entre os autores internacionais já anunciados pela organização da Flip 2013, estão o escritor irlandês John Banville que irá lançar no Brasil, durante o evento, o livro "Luz antiga", seu 16º romance, pela Globo Livros. Banville já ganhou o prêmio Man Booker Prize pelo seu sucesso "O Mar", de 2005. Ele também já escreveu romances policiais sob o pseudônimo de Benjamin Black, como "O cisne de prata" e "O pecado de Christine".

O bósnio Aleksandar Hemon também estará na Flip. Ele é autor de "O projeto Lazarus", livro eleito a melhor obra de ficção de 2008 pela revista "The New Yorker" e finalista do National Book Award.

Hemon nasceu em Sarajevo, em 1964, na antiga Iugoslávia e graduou-se em literatura na Universidade de Sarajevo. Em 1992, ele se mudou para os Estados Unidos e, três anos mais tarde, passou a escrever em inglês. Revistas como "The New Yorker", a "Esquire" e a "Paris Review" são algumas das que publicaram trabalhos do autor bósnio. Sua obra mais recente, a estreia no gênero não-ficção, é "The book of my lives" e saiu neste ano nos Estados Unidos.

Segundo o curador da Flip 2013, Miguel Conde, este ano o evento literário conta com uma presença mais forte de artistas de outras áreas que não apenas a literatura.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo