Topo

Filmes e séries


Diretora francesa vence prêmio LGBT em Cannes com romance lésbico do século 18

Reprodução
Adèle Haenel e Noémie Merlant em cena de "Portrait de la jeune fille en feu" (2019) Imagem: Reprodução

Cannes (França)

2019-05-24T20:53:00

24/05/2019 20h53

A diretora francesa Céline Sciamma venceu hoje a Queer Palm, premiação de Cannes para o melhor filme LGBT, com "Portrait de la Ieune Fille en Feu".

O longa, que também concorre pela Palma de Ouro e é protagonizado por Noémie Merlant e Adèle Haenel, conta a história de amor impossível de duas mulheres na Bretanha do século 18.

"Não é só uma história lésbica, mas, acima de tudo, um grande filme", disse em comunicado o júri da 10ª edição da Queer Palm, que foi presidido pela atriz francesa Virginie Ledoyen.

A Queer Palm também premiou o grego Vasilis Kekatos pelo curta-metragem "The Distance Between Us and The Sky", que concorre à Palma de Ouro de melhor curta.

Este prêmio independente é entregue um dia antes do encerramento do Festival de Cannes e destina 15 mil euros (R$ 65,812) para o vencedor da categoria longa-metragem e 3 mil euros (R$ 14.478) para o vencedor entre os curtas.

Ao todo, 19 projetos concorriam ao prêmio, incluindo "Bacurau", de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, que também segue na competição oficial.