Topo

Como Bruce Dickinson fez show durante guerra e virou cidadão honorário de Sarajevo

Lucas Lima/UOL
Imagem: Lucas Lima/UOL

Em Sarajevo

2019-04-06T11:37:00

06/04/2019 11h37

A cidade de Sarajevo declarou neste sábado como cidadão honorário Bruce Dickinson, vocalista do grupo Iron Maiden, para agradecer pelo apoio que deu à capital da Bósnia durante a guerra dos anos 1990. O caso é um dos mais famosos e curiosos da carreira do cantor, que o expôs em detalhes em sua biografia, "Uma Autobiografia: Para que serve esse botão?".

Na época em uma turnê mundial para promover o álbum "Balls To Picasso", de sua carreira solo, Dickinson fez um show em dezembro de 1994 na Sarajevo sitiada, onde chegou em um comboio humanitário escoltado por forças da ONU.

Em 14 de dezembro de 1994, a sala BKC, uma antiga mesquita ficou lotada para um momento raro de normalidade na cidade, que estava isolada do mundo.

"Foi necessária muita coragem e humanidade para vir em 1994 a uma Sarajevo devastada e cercada, para dizer 'não', e defender o fim da pior guerra na Europa desde a Segunda Guerra Mundial", afirmou Igor Gavric, presidente do Conselho Municipal, em uma cerimônia na prefeitura.

ELVIS BARUKCIC / AFP
Bruce Dickinson foi a Sarajevo receber homenagem Imagem: ELVIS BARUKCIC / AFP

"Em um mundo no qual a maioria das coisas dura cerca de cinco minutos nas redes sociais é incrível que, quase 25 anos depois do show que fizemos em Sarajevo, isto signifique tanto para as pessoas a ponto de me darem este prêmio simbólico", declarou Bruce Dickinson, muito aplaudido.

Mais de 11.000 pessoas morreram no cerco a Sarajevo, que durou 44 meses.

"Eu fui muito ingênuo, achei que não estavam me chamando para o meio de uma guerra. Mas era uma guerra! Isso mudou como eu passei a pensar nas pessoas, ao voltar de Saravejo. Você se dá conta de que é difícil não ficar irritado com as pessoas. De onde eu vinha, ninguém tinha comida, bombas explodiam, pessoas tomavam tiros no meio da rua. Eu vi como estava deslocado da realidade", contou Dickinson à revista "Kerrang!", em 2018.

Bruce Dickinson viu que ali não tinha como se esquivar e participou ativamente de algumas ações antes de fazer seu show. O vocalista chegou a ir a um orfanato resgatar crianças que estavam abandonadas.

"A gente não tinha proteção, não havia um plano para nosso deslocamento e as balas eram de verdade, mas nós fomos. O show foi imenso, intenso e aquela viagem mudou a minha vida", disse o cantor, em sua autobiografia.

Os habitantes da cidade redescobriram o show graças ao documentário de 2016 "Scream for me, Sarajevo!", intitulado após uma frase que Dickinson falou para o público durante a apresentação.

Veja o trailer do documentário "Scream for me Saravejo"

UOL Entretenimento

Mais Rock